FURG – Reiniciadas as atividades de ensino na pós-graduação de forma não-presencial

FURG – Reiniciadas as atividades de ensino na pós-graduação de forma não-presencial

Atividades presenciais foram suspensas no final de março

O mês de agosto de 2020 marca o início da retomada das atividades de ensino da pós-graduação da FURG, excepcionalmente de forma não-presencial, junto aos cursos presenciais de Mestrado, Doutorado, especializações e residências multiprofissionais. Desde o final do mês de março, as atividades de ensino presenciais foram suspensas, tendo continuidade o acompanhamento não-presencial de outras ações da pós-graduação: orientações, encontros virtuais dos grupos de pesquisa, seminários de acompanhamento dos estudantes, qualificações e defesas, entre outras atividades.

Durante o período de suspensão das atividades de ensino, foram desenvolvidas ações como a ampliação dos prazos para a conclusão dos cursos, o diagnóstico do perfil de acesso e infraestrutura digital dos docentes e discentes, a composição de comissões para estudo e proposição de proposta de retomada das atividades, bem como reuniões com os Comitês de pós-graduação (CPG, Colase e Coremu), com a Sead, com os Ddretores das Unidades Acadêmicas e Gabinete da Reitora. Essas ações culminaram com a aprovação das Deliberações do Copea nº 024 e 025 de 2020, que dispõe sobre Diretrizes Acadêmicas Gerais para o ensino de pós-graduação Lato Sensu, especializações presenciais e residências multiprofissionais em área da saúde e Diretrizes Acadêmicas Gerais para o ensino de pós-graduação Stricto Sensu durante o período emergencial devido à pandemia da Covid-19, respectivamente. A partir da aprovação dessas Diretrizes, foi elaborada a proposta de calendário da pós-graduação, flexível e adaptável às necessidades e autonomia dos cursos e programas, conforme legislação e possibilidades de organização desse nível de formação.

Assim, as atividades letivas, especialmente das disciplinas de natureza mais teórica, serão retomadas de forma não-presencial a partir deste mês, sendo concluídas em final de outubro. A partir da avaliação desse período, será planejado, em conjunto com as coordenações dos cursos, o segundo semestre de 2020, possivelmente de forma mais concentrada. Também está em curso a chamada interna para a inclusão digital dos estudantes da pós-graduação em situação de vulnerabilidade socioeconômica.

A reorganização do calendário da pós-graduação, dissociado da graduação, justifica-se pela maior autonomia na organização deste nível, pelas possibilidades de oferta concentrada das atividades em virtude do menor número de estudantes, pela natureza das disciplinas, majoritariamente, optativas, pela necessidade de concessão das bolsas e pela manutenção do fluxo discente.

Este período de excepcionalidade vem demandando a construção de estratégias e de normativas que desafiam, exigem e reforçam as demandas de trabalho colaborativo e que expressam, socialmente, a importância do desenvolvimento científico que, no Brasil, é majoritariamente desenvolvido na pós-graduação das universidades públicas.

Compartilhar