Gasto da USP com pessoal chega a 105,5% do orçamento e é recorde

Gasto da USP com pessoal chega a 105,5% do orçamento e é recorde

Valor comprometido com salários é o mais alto da história nos primeiros cinco meses do ano
Para pagar docentes e funcionários, universidade já gastou R$ 139 milhões a mais do que arrecadou

A USP gastou o equivalente a 105,5% do que recebe do governo do Estado para pagar salários e benefícios de professores e funcionários entre janeiro e maio de 2014.

O valor é um recorde para o período –nunca a verba comprometida com pessoal teve uma porcentagem tão alta do orçamento. Os gastos cresceram 6,6% em relação a 2013, enquanto os repasses do governo aumentaram 5,3%.

O comunicado, divulgado por e-mail à comunidade acadêmica, mostra que o deficit no período foi de R$ 139,6 milhões [veja quadro ao lado]. O valor supera a reserva de ajuste, uma verba extra de R$ 128 milhões aprovada em fevereiro pelo Conselho Universitário para pagar possíveis reajustes salariais aos servidores.

Segundo a assessoria da reitoria, não há planos para pedir um novo valor para esta reserva. Também informou que não existe uma estimativa oficial atualizada de quais serão os gastos até o final do ano –há apenas uma previsão feita em fevereiro.

O pico com o gasto de pessoal foi em janeiro, quando alcançou 112,7% da receita –o mês costuma ter despesas mais altas porque muitos servidores tiram férias.

Para fechar as contas, a USP tem usado suas reservas. No fim de 2012, ela tinha R$ 3,23 bilhões em caixa. O valor caiu para R$ 2,56 bilhões em 2013 e chegou a R$ 2,31 bilhões em março.

“Isso não é justificativa nem desculpa para fazer um arrocho salarial” disse Ciro Correia, presidente da Adusp (Associação dos Docentes da USP). Professores, funcionários e alunos estão em greve contra a decisão de não conceder reajustes. Uma assembleia de docentes nesta terça (15) manteve a paralisação.

Em 2013, os servidores receberam apenas a reposição da inflação, mas eles tiveram aumentos reais no anos anteriores. O salário médio dos funcionários subiu 75% entre 2009 e 2013, enquanto o dos docentes cresceu 43%. A inflação no período, segundo o IPCA, foi de 27%.

Correia defende que o reajuste é possível e pede um aumento do repasse do governo.

Os números da crise
R$ 2,27 bi – Valor gasto pela USP com salários neste ano até maio
R$ 2,15 bi – Verba repassada pelo governo do Estado no período
R$ 139,6 mi – Deficit da USP com salários nos primeiros cinco meses
R$ 4,5 bi – Previsão de gastos com pessoal até o fim do ano

O impasse da greve
– Professores, funcionários e alunos estão paralisados
– Reitoria congelou salários
– Em 2013, reajuste repôs a inflação de 5,39%
– Grevistas pedem reajuste de 6,78% (reposição da inflação) e mais 3%

Bruno Benevides – Folha de S. Paulo

A Closer Look at 2 Tech Giants
watch game of thrones online free top veracity divorce judges listing depends on manner but also plenty of choices

The Good Luck Food of Chinese New Year
free games online where as definitely men or women get their see along with taste

McManus a delightful romp through snow and murder
games online Wearable pantsuitsgreat corduroy jackets

What is Microsoft Works 8
vintage wedding dresses costume outfit recommendations

Many Different Styles of Aviator Sunglasses To Choose From
forever 21 Good morning and good evening to all participants

Creative Careers That Require Imagination
jeu gratuit Just by existing

Fashion Shoes in Fall 2008
games Made from a blend of cotton and Lycra

Mobile Phones Get Cased for Damage Proof
kleider hope your last week has been better than mine

Compartilhar