Governo anuncia corte recorde e suspende concursos e nomeações

Governo anuncia corte recorde e suspende concursos e nomeações

Depois de muita discussão, o governo federal anunciou na tarde desta quarta-feira (9/2) um corte recorde de R$ 50 bilhões no orçamento federal de 2011. O arrocho afeta principalmente os concursos públicos e aqueles candidatos aprovados que aguardam novas nomeações. As medidas fazem parte do pacote de ajustes dos gastos do governo, anunciado no Palácio do Planalto pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega, e pela ministra do Planejamento, Miriam Belchior.

A ministra disse que até uma segunda ordem, todas as convocações estão suspensas. “Pedi um levantamento completo da situação de todos os concursos para avaliar caso a caso. Em princípio, as chamadas estão suspensas”, explicou. Quer dizer, ainda é cedo para listar quais concursos serão suspensos. O detalhamento do corte e a priorização da redução dessas despesas só devem sair na semana que vem, após uma avaliação de cada caso.

O Palácio do Planalto pediu que o ministro da Educação, Fernando Haddad, apresentasse apenas as contratações consideradas essenciais de professores e técnicos para as universidade federais. O objetivo é postergar ao máximo a efetivação de novos servidores. A pasta de Educação é o carro-chefe das contratações de servidores para este ano.

Antes de 2011, o maior bloqueio anunciado no orçamento federal havia ocorrido no início de 2010, quando R$ 21,8 bilhões foram contingenciados

Compartilhar