Inep vai mapear perfil de quem faltou no Enem para reduzir abstenções

Inep vai mapear perfil de quem faltou no Enem para reduzir abstenções

Índice de faltosos na edição de 2013 ficou em torno de 29%. Governo vai enviar e-mail para entender motivos de quem não foi à prova.

 

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) pretende perguntar aos candidatos inscritos no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) que perderam as provas o motivo pelo qual eles não compareceram nos dias do exame. A edição de 2013 foi aplicada em 26 e 27 de outubro e cerca de 29% dos mais de 7,1 milhões de inscritos faltaram. Em 2013, o índice de abstenção foi de 27,9%.

O prejuízo com quem se inscreveu e não compareceu neste ano foi de R$ 58 milhões, segundo estimativas do Inep. O resultado do Enem será divulgado em janeiro de 2014.

De 2012 para 2013, o número de inscritos aumentou 24%, mas a taxa de abstenção se manteve em um patamar parecido. Porém, segundo Luiz Cláudio Costa, presidente do Inep, o índice é alto. “[O índice] está se mantendo ao longo do tempo”, disse ele. “Com o aumento do número  [de inscritos] poderia até ter aumentado a abstenção. Mas a gente acha que é alto e está trabalhando para verificar quais são as causas.”

No ano passado, o Inep traçou um perfil das inscrições de quem perdeu as provas. Segundo Costa, 80% delas eram de estudantes que não tinham pago a taxa de inscrição, ou porque estavam matriculados em escolas públicas, ou porque tinham preenchido os requisitos socioeconômicos para conseguirem a isenção. Mais de um milhão de alunos estavam nessa situação, e a faixa etária predominante entre os faltosos girou em torno de 17 a 20 anos.

Em outubro, a estimativa é de que 2 milhões de inscritos faltaram às provas. Alguns destes candidatos chegaram atrasados e perderam a prova. “Nesse ano, além desse perfil o Inep vai mandar um questionário eletrônico a todos o que faltaram”, afirmou o presidente do órgão. O formulário será enviado via e-mail, sem custo para o governo, disse ele, e a expectativa é que 30% dos candidatos ausentes respondam às perguntas. Com elas, o governo pretende ter mais detalhes sobre o problema e ideias de soluções para ele.

Alternativas estudadas

De acordo com Luiz Cláudio, o Inep está avaliando “algumas alternativas” para tentar reduzir o índice de abstenção no Enem. Entre as opções que ainda estão em discussão estão permitir aos candidatos um prazo para que eles cancelem sua participação no Enem, caso desistam das provas, antes do início da impressão das provas, geralmente em julho. Além do prejuízo com o número de cópias, o MEC ainda estrutura seus gastos com segurança, correios, fiscais e corretores de acordo com o númeo de inscritos.

Outra proposta avaliada é cobrar algum tipo de taxa de quem se inscreveu no Enem, mas não compareceu. Nesse caso, Costa lembra que é preciso “avaliar as questões legais”, já que os candidatos isentos de taxa têm esse direito garantido por lei.

“Ainda está tudo em análise. A gente vai fazer um estudo mais profundo, vai verificar o que pode ser feito, mas é sempre prudente aguardar os dados”, afirmou ele. A expectativa do Inep é receber o número exato de candidatos faltoso até meados de novembro.

Ana Carolina Moreno – G1

 

 

What To Do At Your Next Networking Event
free games online ValuationNordstrom ended its second quarter with

Find Classic Replica Chanel Handbags at a designer knock off prices
online games That could be a designer for a fashion label or a designer

How to Write a Rough Draft
mermaid wedding dresses Impossible and see Robert go head to head with business owners

Importance Of Anti Virus Software
free online games fire breathing alter ego comes complete with claws

Top Fashion Design Schools in U
jeux a homicidal protocol droid

CLOVERFIELD Hits DVD April 22
miniclip Sohow to add soft curves to a rectangular box

Food Meal for Your Family Quickly and Easily
ballkleider rinse out denim jeans inside their home

How to Get Selena Gomez Inspired Style
cool math also modern and sophisticated

Compartilhar