Instituições da América Latina e do Caribe vão consolidar plano de ação para os próximos 10 anos

Foto: Reitora Sandra Goulart

Em reunião de trabalho na Argentina, dirigentes reafirmam compromisso com o ensino público

Reitores e integrantes de conselhos, redes e associações de instituições de ensino superior da América Latina e do Caribe e representantes de trabalhadores e de estudantes, abriram, nesta segunda-feira, 3, em Córdoba (Argentina), reunião de trabalho para consolidar o plano de ação da Conferência Regional de Educação Superior para a América Latina e Caribe (Cres 2018), que será posto em prática nos próximos 10 anos.

“Vamos reafirmar nossa posição contrária à mercantilização do ensino superior. A América Latina e o Caribe são regiões muito atrativas e visadas pelas grandes corporações”, diz a reitora da UFMG, Sandra Regina Goulart Almeida, que representa, no evento, a Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes).

De acordo com a reitora, o encontro reforça o princípio fundamental da Cres: educação pública superior como bem público, dever do Estado e direito de todos. Ela conta que houve adesão em peso dos dirigentes das universidades e acredita que isso se deve ao momento político delicado vivido na América Latina e no Caribe.

A reunião de trabalho, que se encerra nesta terça-feira, 4, inclui discussão em comissões e plenária final. A reitora da UFMG participa da comissão que discute a internacionalização e a integração regional. Segundo ela, a base desse trabalho será a consolidação do Espaço Latino-americano e Caribenho de Ensino Superior (Enlaces), entidade planejada com o intuito de reunir grupo representativo de instituições da região para fortalecer o ensino superior solidário e trabalhar pela democratização do conhecimento, pelo conceito de educação como direito e bem público social e pela ideia de universidades comprometidas com a busca de soluções para os problemas emergentes da sociedade.

Conferências
A reunião de trabalho desta semana cumpre programação prevista para discutir o Plano de Ação 2018-2028. A pauta foi definida na terceira edição das Conferências Regionais de Educação Superior (Cres), convocadas pelo Instituto Internacional de Educação Superior da Unesco na América Latina e no Caribe para serem realizadas com frequência aproximada de dez anos. A primeira aconteceu em Havana (Cuba), em 1996. A segunda, em Cartagena das Índias (Colômbia), em 2008.

A terceira Conferência foi em Córdoba, em junho de 2018, por ocasião do centenário da Reforma Universitária de 1918, cujos ideais – democracia, autonomia, liberdade acadêmica, educação gratuita e visão latino-americana – influenciaram o ensino superior em toda a região. A Cres 2018 baseou-se em sete eixos temáticos e teve como objetivos contribuir para o consolidação de sistemas na região e gerar espaços de pesquisa e inovação para o desenvolvimento humano, a coexistência democrática e cidadania, em princípios de tolerância, solidariedade e compromisso social.

O documento final da CRES 2018 é uma espécie de carta de princípios, que contém as ideias e valores a serem defendidos e praticados pelas universidades e instituições de ensino superior públicas da América Latina e Caribe. A declaração também enumera as responsabilidades e compromissos a serem assumidos pelas instituições de ensino e pelos governos.

Assessoria de Comunicação da UFMG

Compartilhe: