Lançado projeto para curso de Medicina no Campus de Caruaru da UFPE

Lançado projeto para curso de Medicina no Campus de Caruaru da UFPE

O Centro Acadêmico do Agreste (CAA) da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE) pode ganhar a graduação em Medicina, com previsão de início no segundo semestre de 2010. O projeto do novo curso está em fase de desenvolvimento e deve ser encaminhado ao Ministério da Educação (MEC) até a primeira semana de outubro. A implantação do curso foi tema de encontro no último dia 4, na Reitoria da UFPE, reunindo o reitor Amaro Lins, o governador do Estado de Pernambuco, Eduardo Campos, e o prefeito de Caruaru, José Queiroz.
 
A implantação do curso de Medicina no CAA atenderá a uma demanda antiga da região. De acordo com o reitor Amaro Lins, a necessidade da graduação foi detectada desde o início das atividades do Campus do Agreste, em 2006, mas naquele momento não existia a estrutura necessária para receber o curso. Graças ao crescimento do Campus e ao apoio dos governos estadual e municipal de Caruaru, será possível dar mais um passo na formação de mão-de-obra na área de saúde. “Com o curso de Medicina vamos resgatar mais um compromisso da UFPE com o interior do Estado”, comemorou Amaro Lins.
 
Para o governador Eduardo Campos, a chegada do curso de Medicina ao Agreste consolida o Campus como importante centro de desenvolvimento do Estado, trazendo amadurecimento e identidade para o interior. O apoio governamental se dará com a realização de obras de infraestrutura para “consolidar o sonho dos pernambucanos e de Caruaru do curso de Medicina em universidade pública”, afirmou o governador. A notícia também é recebida com entusiasmo pelo prefeito José Queiroz, que apontou a chegada da graduação ao município como uma grande conquista para a população e garantiu total apoio da prefeitura ao novo curso.
 
O projeto da graduação prevê informações relativas à infraestrutura acadêmica, utilização de recursos humanos e custo estimado para implantação. Também está em análise o projeto pedagógico. Todo o trabalho está sendo desenvolvido por um comitê coordenado pela Pró-Reitoria para Assuntos Acadêmicos (Proacad) e gerenciado pela administração do CAA. Especialistas ligados ao setor de saúde da UFPE também integram o grupo. O projeto também será analisado pelos Conselhos Estadual e Municipal de Saúde antes de seguir para o MEC. Segundo o reitor Amaro Lins, o ministro da Educação, Fernando Haddad, acenou positivamente pela criação do curso de Medicina no CAA durante reunião realizada há três semanas.
 
O número de vagas a serem oferecidas no curso ainda está em análise. Segundo Amaro Lins, a quantidade irá respeitar a capacidade estrutural para manter a qualidade do ensino. A graduação deverá atrair estudantes de todo o Estado. “A Universidade tem tudo para fazer o curso de Medicina uma referência”, disse o reitor. Caso a previsão de início da primeira turma para 2010.2 seja concretizada, será realizado um vestibular extra para selecionar os novos alunos.
 
Para receber o curso, o Campus de Caruaru utilizará salas de aula já existentes. Nos primeiros anos, os alunos irão utilizar os laboratórios da Associação Caruaruense de Ensino Superior (Asces) graças a uma parceria com a UFPE. As redes estadual e municipal de saúde darão suporte para as atividades práticas. Para isso, hospitais e serviços passarão por reformas e o Hospital Regional do Agreste deverá ser credenciado como unidade de ensino. Também está prevista a desapropriação pelo governo de uma área de seis hectares, próximo às instalações do Campus, com saída para a BR-104. Paralelamente, a UFPE desenvolve projetos relativos à Casa do Estudante e Restaurante Universitário no interior.
 
O curso de Medicina do Campus Recife também foi lembrado durante o encontro. O reitor Amaro Lins garantiu apoio ao melhoramento das salas de aula, laboratórios e equipamentos. O governador Eduardo Campos também afirmou que ajudará a UFPE no que for necessário para atender às demandas no Campus Recife.
 
ENCONTRO – A reunião  também contou com a presença do vice-governador de Pernambuco, João Lyra Neto; do vice-prefeito de Caruaru, Jorge Gomes; do vice-reitor da UFPE, Gilson Edmar; da pró-reitora de Gestão de Pessoas e Qualidade de Vida, Lenita Almeida; da pró-reitora para Assuntos Acadêmicos, Ana Cabral; do pró-reitor de Planejamento, Hermino Ramos; do coordenador do curso de Medicina do Campus Recife, Oscar Coutinho; do diretor do Centro Acadêmico do Agreste, Mariano Aragão; do assessor do reitor Sueldo Vita; e do diretor do Hospital das Clínicas, George Telles.

 

Compartilhar