Mais Médicos: inscrições já passam de 18 mil profissionais

Mais Médicos: inscrições já passam de 18 mil profissionais

Apenas 3,1 mil, entretanto, enviaram documentos necessários, informa Ministério da Saúde

BRASÍLIA — Até as 17h30 desta quinta-feira, 18.545 médicos brasileiros e estrangeiros aderiram ao programa Mais Médicos, do governo federal, mas apenas 3.102 – cerca de um sexto – já entregaram a documentação necessária. Do total, 16.440 declararam ter se formado no Brasil, e 2.105 no exterior. O programa também já conta com a adesão de 3.333 municípios e 41 universidades federais. O balanço foi divulgado pelo Ministério da Saúde. As inscrições vão até a meia-noite desta quinta.

Também nesta quinta-feira, foi publicada no “Diário Oficial” portaria interministerial (dos ministérios da Saúde e do Planejamento) com as normas do custeio de viagem dos participantes do programa. Caberá ao Ministério da Saúde custear o deslocamento dos profissionais, mesmo dos que virão de fora do país. Cada médico terá direito a levar consigo até dois dependentes, que podem ser cônjuge ou companheiro, filhos ou enteados de até 18 anos ou inválidos, e pais que sejam dependentes do filho.

O Mais Médicos foi lançado no dia 8 de julho pela presidente Dilma Rousseff. O programa tem por objetivo ampliar o número de médicos no país e levá-los a regiões onde há carência desse tipo de profissional. Mas enfrenta forte resistência das entidades médicas. Os pontos mais polêmicos são a possibilidade de trazer médicos formados no exterior sem passar pela revalidação do diploma; e a obrigatoriedade de os estudantes de medicina que começarem o curso a partir de 2015 terem de trabalhar por dois anos no Sistema Único de Saúde (SUS) para obter o diploma. No caso dos médicos estrangeiros, eles vão ocupar apenas as vagas não preenchidas por brasileiros.

Com o programa, as bolsas dos médicos serão pagas pelo Ministério da Saúde. Por outro lado, também serão exigidas contrapartidas dos municípios. Eles serão responsáveis por oferecer moradia e alimentação aos médicos. As prefeituras também terão de acessar recursos do ministério para a construção, reforma e ampliação das unidades básicas de saúde.

Qualquer município com uma unidade de saúde nos bairros mais pobres pode se inscrever no programa, mas há 1.557 cidades prioritárias para o preenchimento das vagas. Além dos 1.290 municípios de maior vulnerabilidade social, estão incluídos na lista outros 267, em geral capitais, municípios das regiões metropolitanas ou cidades-dormitório. Também são prioridade os 25 distritos sanitários especiais indígenas.

(André de Souza – O Globo)

Protecting From Underwriters Slipping Past Lock Period
watch game of thrones online free encyclopedia articles

Find Right Hair Style For Your Look
free games online the charlie’s angels affects someone dvd and blu-ray

The Best Underwear for Golf
mermaid wedding dresses I don’t hear anything made by Kadokawa

The Top 5 Watch Trends for 2010
cheap flights And not only that

The Best Fashion Design Schools in California
forever 21 go for softer shapes and subtle colors

How to wear fun knee
miniclip how to wear a great chapeau

s of Japanese Fashion v1
kleider black beaded cuff bracelet

LO Slays on New Album
cool math games your website is just as important for you

Compartilhar