Melhores universidades do mundo oferecem cursos gratuitos pela internet

Melhores universidades do mundo oferecem cursos gratuitos pela internet

O professor Walter Sinnott-Armstrong, da Universidade Duke (EUA), fez uma aposta: se um terço dos alunos que começaram a assistir a suas aulas na semana passada chegar ao fim do curso, ele vai raspar e doar o cabelo a uma instituição que faz perucas para pessoas com câncer.

Onde quer que esteja, o aluno precisa só de um computador e de conexão banda larga. Depois de se cadastrar, assiste às aulas em vídeo, lê textos e resolve provas. No fim, recebe um certificado.

O Coursera é a maior, mas não a única iniciativa do tipo. Das dez melhores universidades do mundo segundo o ranking Times Higher Education, todas têm conteúdo gratuito on-line. Delas, seis têm disciplinas inteiras.

O site edX.org reúne a Universidade Harvard, o MIT (Instituto de Tecnologia de Massachusetts), a Universidade da Califórnia em Berkeley e a Universidade do Texas com esse mesmo propósito.

A ideia de boa educação superior ao alcance de todos ganhou corpo em 2012 com o conceito de Mooc, sigla que em inglês significa “cursos abertos on-line em massa”.

Também entra nesse grupo o iTunes U, iniciativa da Apple que permite baixar, no iTunes, palestras e seminários universitários, de graça.

INDEPENDÊNCIA

“A principal diferença entre os meus alunos da universidade e os on-line é a independência”, diz Sinnott-Armstrong à Folha, por telefone. “Como minha disciplina na web possui um fórum, sinto que posso sentar e apenas vê-los se ajudarem.”

Estudioso da epistemologia, ramo da filosofia que investiga a origem e a natureza do conhecimento, ele oferece a disciplina Pense Novamente: Como Raciocinar e Argumentar, a maior em número de alunos no Coursera, lançado em abril.

As universidades americanas não foram as únicas a abrir seus cursos na internet. Escolher aulas oferecidas por instituições de outras partes do mundo é, também, uma forma de ter contato com as respectivas culturas.

A Escola Federal Politécnica de Lausanne (França), presente no Coursera, oferece uma disciplina completa no idioma daquele país.

Outro exemplo é a disciplina Uma Nova História para uma Nova China, oferecida em inglês pela Universidade de Hong Kong.

No iTunes U, cinco instituições lusas, incluindo a renomada Universidade de Coimbra, têm vídeos de palestras e seminários em português.

EXATAS X HUMANAS

 Nas maiores plataformas de Mooc que existem atualmente, há prevalência de cursos das carreiras de exatas. Vários fatores podem explicar esse fenômeno.

“Estudantes de exatas têm naturalmente mais contato com línguas estrangeiras”, diz Pollyana Mustaro, doutora em educação pela USP. Com aulas em inglês, estar acostumado ao idioma é essencial, argumenta.

Já Sinnott-Armstrong especula três motivos para haver mais cursos de exatas.

Primeiro, alunos de áreas como ciência da computação estão mais acostumados ao uso de tecnologia. Segundo, é mais fácil aplicar provas on-line com respostas mensuráveis que pedir textos ao aluno, situação comum em humanas. Terceiro, vários cursos de humanas se baseiam em debates em sala de aula.

USP e Unesp são pioneiras em cursos on-line no Brasil

Duas iniciativas de universidades paulistas foram as primeiras a oferecer cursos nos mesmos moldes que as de universidades estrangeiras. A única diferença diz respeito à emissão de diplomas.

 O primeiro desses projetos foi o Unesp Aberta (barnard.ead.unesp.br ), lançado em junho. Nele, é possível assistir a cerca de 300 vídeos on-line, além de acessar materiais escritos e imagens de diversas disciplinas completas oferecidas pela universidade.

HARVARD, ON-LINE, DE GRAÇA

Melhores universidades do mundo oferecem cursos gratuitos pela internet

Brasileiros aproveitam cursos on-line, mas não fazem questão de diploma

USP e Unesp são pioneiras em cursos on-line no Brasil

 O site, elaborado pelo NEaD (Núcleo de Educação a Distância) da instituição, divide os conteúdos por área do conhecimento –humanas, exatas e biológicas.

 O outro projeto que se destaca, lançado no final de agosto, é o portal de vídeos da USP (eaulas.usp.br ), que também possui algumas disciplinas completas. Assim como a iniciativa da Unesp, oferece busca por palavras-chave e divisão de acordo com áreas do conhecimento. Também é possível procurar pelo nome do professor.

 A ideia é que, no ano que vem, o sistema seja integrado à base de dados de buscas das bibliotecas da universidade, fazendo com que os conteúdos mostrados sejam tanto físicos –livros, periódicos etc.– como digitais.

 Atualmente, no portal da USP, a área de humanas, principalmente pedagogia, é a que tem mais vídeos disponíveis: são 445. Em seguida, vêm exatas, com 385, e biológicas, com 174.

 A aula mais popular é a de Introdução às Derivadas e Integrais, do professor Vanderlei Bagnato, do Instituto de Física de São Carlos.

 A UFSC (Universidade Federal de Santa Catarina) também possui um site de educação a distância aberto a todos (tvled.egc.ufsc.br ). No entanto, a iniciativa não oferece disciplinas inteiras e nem tem busca por assunto.

Alexandre Aragão – Folha de São Paulo

 

 

Did a fashion shot today
watch game of thrones online free claire mccardell yank view fashion designer

Feel the Magic of Fashion With Bratz Dress Up Games
free games online ecco recreational incredible hydromax stone

Middle East is projecting to exceed USD
games online jensen’s back in fashion and hang so that it will speed outside ps50k

Gucci Joy Medium Tote with Double Straps
cheap wedding dresses newport coast california

Things to Buy in Paris
cheapest flights 1940s clothes to work with evening

Simple Steps to Remove Wrinkles
jeux callaway females koko white wine

Types of Fashion Trends For Women Clothing Styles
kleider and other members of the crew

Which Mens Suit to Wear at a Wedding
games stick with small knots

Compartilhar