Ministério da Educação aprova nome de reitor interino da Unifesp

Ministério da Educação aprova nome de reitor interino da Unifesp

O Ministério da Educação aprovou o nome do Marcos Pacheco de Toledo Ferraz como reitor temporário da Universidade Federal de São Paulo (Unifesp). Ferraz deve exercer o cargo por 90 dias, prorrogáveis por mais 90. A decisão foi publicada na página 11 do Diário Oficial da União desta segunda-feira (1).

Ferraz, de 69 anos, é formado em medicina pela Unifesp, com especialização em psiquiatria. Doutor também pela Unifesp, ele é professor titular do departamento de psiquiatria desde 1989. O médico havia sido indicado ao cargo pelo Conselho Universitário no dia 27 deste mês, depois da renúncia do antigo reitor, Ulysses Fagundes Neto.

A exoneração de Neto está publicada na capa do diário, endossada pelo presidente da República. Ele deixou o cargo há uma semana, após o Tribunal de Contas da União (TCU) ter apontado irregularidades em suas prestações de contas em 13 viagens internacionais como representante oficial da instituição.

O reitor temporário deverá conduzir o processo de eleição de um novo reitor para a universidade. O reitor eleito terá de nomear os quatro novos pró-reitores de Graduação, Pós-Graduação e Pesquisa, Extensão e Administração, pois os antigos também entregaram os cargos.

Cartão corporativo

Ulysses Neto teria usado o cartão corporativo para pagar despesas pessoais, como compra de barbeador e escova de cabelo por R$ 300, além de hospedagens em hotéis de luxo na Europa. Entre 2006 e 2007 foram, ao todo, 13 viagens para fora do Brasil.

O Tribunal de Contas da União constatou que os gastos ilegais chegaram a quase R$ 230 mil, por meio de um relatório de 58 páginas. O reitor diz que reembolsou a universidade dos gastos considerados pessoais.

A Unifesp informou que todas as viagens internacionais de Fagundes Neto foram de interesse da universidade.

Compartilhar