Ministra participa do lançamento na UFC da maior pesquisa da AL sobre violência doméstica

Ministra participa do lançamento na UFC da maior pesquisa da AL sobre violência doméstica

Convênio para execução de pesquisa sobre as condições socioeconômicas e a violência doméstica e familiar contra a mulher será assinado quarta-feira (26), às 17h, entre a UFC e o Instituto Maria da Penha, na presença da Ministra de Estado da Secretaria de Políticas para as Mulheres (SPM/PR), Eleonora Menicucci de Oliveira.

A ativista Maria da Penha também participará do ato. A pesquisa é coordenada pelo Prof. José Raimundo Carvalho, do Curso de Pós-graduação em Economia (CAEN) da UFC. A solenidade será no Auditório da Reitoria (Av. da Universidade, 2853, Benfica).

Serão mais de 30 mil famílias pesquisadas, nas nove capitais nordestinas, durante dois anos, o que constituirá o maior estudo sobre o tema na América Latina. “É um projeto de pesquisa pioneiro que vai coletar a melhor base de dados para se estudar violência doméstica no nosso País. Várias perspectivas teóricas vão ser contempladas, como criminológica, sociológica, econômica, de direitos humanos e de saúde pública, dentro de um contexto de uma metodologia científica de coleta de dados e acompanhamento longitudinal dessas famílias”, diz o pesquisador.

“Quando tivermos essa primeira onda de base de dados, já a partir do primeiro ano, vamos conseguir diagnosticar, de uma maneira mais precisa, como é a violência doméstica, em que nível ela está no Brasil”, completa.

Toda a diversidade econômica, cultural e social do povo brasileiro estará presente na pesquisa: diferentes grupos étnicos, de faixas de renda, educacionais e religiosos. Casais homoafetivos femininos e mães solteiras que sofram violência física ou psicológica de atuais ou ex-companheiros integram também o trabalho.

Para a ativista Maria da Penha, é necessário que seja feita a sensibilização dos gestores para criar as condições em que cada mulher, no seu município, possa denunciar os casos de violência. “Isso ainda não temos e essa pesquisa, com certeza, vai mostrar a gravidade da presença da violência doméstica na estrutura dos Estados do Nordeste”.

Na ocasião, será renovado convênio de colaboração técnica entre a UFC e o Instituto Maria da Penha, ativo desde 2012. Uma parceria que “sem dúvida damos todo apoio e que nos traz a oportunidade, do ponto de vista institucional, de fortalecer esse tema dentro dos nossos processos de formação”, avalia o Reitor da UFC, Prof. Henry de Holanda Campos.

Coordenadoria de Comunicação Social e Marketing Institucional da UFC

Compartilhar