Nova rede de cooperação entre universidades amazônicas será inaugurada em junho

Nova rede de cooperação entre universidades amazônicas será inaugurada em junho

O desafio da produção de conhecimentos sobre a Amazônia impõe às suas instituições de pesquisa a necessidade de cooperação. No intuito de articular parcerias entre grupos de pesquisas de temáticas afins que estejam sendo desenvolvidas por diferentes instituições da maior região do Brasil, foi idealizado o Fórum de Pós-Graduação e Pesquisa em Desenvolvimento Sustentável da Amazônia, um espaço de cooperação interinstitucional que vai contribuir para a formulação de políticas públicas adequadas às realidades regionais e que será, oficialmente, inaugurado no dia 5 de junho, em solenidade a ocorrer no Núcleo de Altos Estudos Amazônicos da Universidade Federla do Pará (UFPA).

O Fórum vai se estruturar em uma rede de cooperação dos Programas avançados de ensino, pesquisa e extensão de sete instituições e deverá potencializar a integração regional por meio de um Programa institucional comum, composto pelo Projeto Amazônia e pela Cátedra Amazônia.

O Projeto Amazônia será uma atividade de pesquisa e extensão que vai promover a investigação científica metódica e incentivar ações transformadoras no local. Os papéis que o Projeto deve exercer na região colocam-no como observatório da realidade circundante, incubadora de políticas públicas e agente de mudanças sociais. Seu objetivo final é, nas palavras de Armin Mathis, diretor geral do NAEA, “oferecer aos amazônidas a capacidade crítica para determinar seus destinos, no sentido de atuarem, ativamente, na formulação das políticas públicas”. Ainda segundo Mathis, o Fórum será um espaço de intercâmbio para que pesquisadores de diferentes Estados possam conhecer as realidades locais e estaduais, a fim de melhor visualizarem os problemas amazônicos.

Já a Cátedra será uma atividade de complemento aos programas de pós-graduação e vai trabalhar com a visão integrada e integradora da Amazônia brasileira e sua inserção no País e no mundo. Terá um corpo docente, selecionado entre os docentes dos Programas integrantes – além de convidados -, devendo propiciar o acesso crítico aos dados disponíveis e aos textos relevantes dos estudiosos da região e seus organismos.

De acordo com o diretor adjunto do NAEA e membro da Comissão de Implantação do Fórum, o prof. dr. Fábio Carlos da Silva, esta rede deverá “identificar, caracterizar e analisar os problemas mais relevantes da Amazônia brasileira, suas causas e consequências, a fim de subsidiar a elaboração de políticas públicas de desenvolvimento regional e local”.

As bases do Fórum foram lançadas no âmbito do Seminário Internacional “Amazônia e Fronteiras do Conhecimento”, comemorativo aos 35 anos do NAEA, e a sua comissão de implantação recebeu consultoria “ad hoc” do prof. Armando Mendes, um dos maiores especialistas em Amazônia da contemporaneidade, autor de clássicos como “A invenção da Amazônia” e integrante da comissão fundadora do NAEA. O Fórum vai promover, ainda em novembro deste ano, o I Congresso Pan-Amazônico de Desenvolvimento Sustentável, no qual deverá ter aprovado o seu estatuto e homologados os seus primeiros Presidente e Secretário Executivo.

Conheça, a seguir, as instituições fundadoras do Fórum de Pós-Graduação e Pesquisa em Desenvolvimento Sustentável da Amazônia:

Universidade Federal do Pará
Universidade da Amazônia
Fundação Universidade do Amazonas
Universidade Federal do Acre
Universidade Federal do Amapá
Universidade Federal do Mato Grosso
Universidade Federal de Rondônia

 

 

Compartilhar