O Hospital Universitário da Universidade Federal de Juiz de Fora

O Hospital Universitário da Universidade Federal de Juiz de Fora

(HU/UFJF) abriu na quarta-feira, 3 de novembro, um novo edital para a contratação de novos residentes. As vagas abrangem os mais variados setores e os interessados em se inscrever devem acessar o site www.ufjf.br/hu/residencias até o dia 10 de novembro, quarta-feira. No site já estão disponíveis as informações sobre as provas, discriminadas nos Editais e Normas específicas do processo seletivo referente a cada um dos programas.

Para os residentes que já atuam no HU, os novos selecionados só têm a ganhar. O residente em farmácia Flávio Luiz Cabral afirma que é uma ótima experiência “além de ser um curso de especialização é a oportunidade de ir além dos livros” afirma. Para o também residente em farmácia Alexandre Sobreira Simões se ganha muito em termos de aprendizado, “Aqui você conhece os mecanismos do trabalho, entre em contato com outras áreas e isso favorece o trabalho em equipe” explica.

O residente da oftalmologia, Júlio César Costa Pereira aconselha aos candidatos uma rotina de estudo não só para se preparar para prova, e também durante a residencia. Para ele fazer esse programa é muito importante: “é uma oportunidade incrível, temos um aprendizado muito grande por conta do preceptor e do dia a dia do hospital” conta.

De acordo com o Coordenador da Comissão de Residências, Sérgio Henrique de Oliveira Botti, a expectativa é a de que os novos residentes reflitam o perfil profissional desejado. Na prática, esclarece, a Residência é um treinamento em serviço e por isso é preciso que se dediquem, ao máximo, com a finalidade de aprender o máximo possível.

Em cada uma das áreas, os Residentes serão acompanhados por preceptores que têm a incumbência de orientar a realização das atividades no Hospital.

Coordenador da Comissão de Preceptoria da Comissão Nacional de Residência Médica Profissional, Sérgio Botti, defende a proposta do reconhecimento formal da figura do preceptor. “Não há legislação que define as atribuições e nem a normatização e por isso o assunto está em discussão na Comissão”, afirma.

O tempo de cada residência varia de acordo com a modalidade escolhida podendo chegar a três anos, a carga horária é de  60 horas e o salário base é de  R$ 1.916,40.

Compartilhar