Obra de Paul Zumthor ganha nova edição no Brasil

Obra de Paul Zumthor ganha nova edição no Brasil

Introdução à poesia oral, de Paul Zumthor, é um dos lançamentos mais esperados do ano. A obra foi publicada pela primeira vez em 1983, na França, e recebeu tradução para o português em 1997. Zumthor é uma referência nos estudos da oralidade, principalmente  do período medieval. A principal contribuição desta obra foi buscar, nos registros escritos da poesia medieval, as marcas da voz viva e identificar suas manifestações contemporâneas e da voz mediatizada pelo disco, do rádio e do cinema. A tradução é de Jerusa Pires Ferreira, Maria Lúcia Diniz Pochat e Maria Inês de Almeida.

 

Sobre o autor:

Nasceu em Genebra, na Suíça, em 1915. Medievalista, poeta, romancista, estudioso das poéticas da voz e polígrafo, Zumthor viveu na França, na Holanda e no Canadá, onde faleceu em 1995. Publicou em revistas universitárias e de crítica dezenas de artigos. Visitou o Brasil em 1977, 1988 e 1993, e tinha por este país um interesse e uma dedicação peculiares. De sua vasta obra teórica destacam-se: Éssai de poétique médiévale (Paris: Seuil, 1972), Langue, texte, énigme (idem, 1975), Le masque et la lumière (idem, 1978), Introduction à la poésie orale (idem, 1983), La lettre et la voix (idem, 1987), La mesure du monde (idem, 1993) e Babel ou l’inachèvement (Paris: Seuil, 1997). Como ficcionista, publicou La traversée (1991), La porte à côté (1994), La fête des fous (1991), Ecriture et nomadisme (1991) e, ainda, o livro de poemas Fin en soi (1996). Alguns de seus livros publicados no Brasil foram A letra e a voz (Companhia das Letras, 1993), Introdução à poesia oral (Hucitec/Educ, 1997), Tradição e esquecimento (Plaquete, Hucitec, 1997), Oralidade em tempo & espaço: colóquio Paul Zumthor (org. Jerusa Pires Ferreira, Educ, 1999), Escritura e nomadismo (Ateliê Editorial, 2005), Falando de Idade Média (Perspectiva, 2009).

 

Quarta capa

Nesta Introdução à poesia oral, Paul Zumthor reivindica atenção à substância fônica, e propõe a constituição de uma ciência da voz, de uma poética, “para além de uma Física e de uma Fisiologia, de uma Linguística, uma Antropologia e uma História”. Nem gramática nem retórica, “apenas uma fluidez orientada”. Da percepção do canto pelos cinco sentidos Zumthor extrai uma síntese teórica, com que vai compondo uma poética da voz.

 

Introdução à poesia oral

Paul Zumthor

Jerusa Pires Ferreira; Maria Lúcia Diniz Pochat; Maria Inês de Almeida (Tradução)

Editora UFMG

Área: Poesia

Coleção: Humanitas

2010. 354 p. ISBN: 978-85-7041-759-6

Preço: 53,00

Compartilhar