Pleno da Andifes continua discussão sobre proposta do MEC para modificação do processo seletivo

Pleno da Andifes continua discussão sobre proposta do MEC para modificação do processo seletivo

A discussão sobre o novo modelo de acesso às universidades federais teve continuação no segundo dia de Conselho Pleno da Andifes, na manhã de 7 de abril. Os reitores presentes começaram a se posicionar sobre a proposta e se comprometeram a levar as informações e discussões realizadas na entidade para apreciação de suas comunidades universitárias.

O presidente da Andifes, reitor Amaro Lins (UFPE) requisitou que cada regional e o Fórum de pró-reitores de Graduação (Forgrad) indiquem seus representantes para comporem o comitê de governança que deve acompanhar o processo de estruturação do novo processo seletivo. Definido esse grupo, reitor Amaro entende que deve haver uma reunião imediata com o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), para definir as atribuições do comitê e um cronograma de atividades.

A direção da Andifes também sugeriu a realização de um seminário com o objetivo de reunir experiências e discussões das universidades e contar com representações diversas interessadas no tema.

Diversidade

Os pontos levantados por diversos reitores mostraram a pluralidade de opiniões e a intensidade do debate. Os dirigentes deixaram clara a intenção de aprimorar o processo seletivo das universidades federais, premissa recorrente na Andifes. Alguns reitores levantaram preocupações como a segurança do processo seletivo e o respeito às questões regionais, que tradicionalmente são levadas em conta no atual modelo de processo seletivo.

O reitor da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) Aloísio Teixeira ressaltou que a proposta está em construção: "Várias das nossas universidades já usam o Enem e diversos sistemas de ingresso, como cotas e avaliação seriada. Essa diversidade é boa, nada foi imposto por lei. A discussão é riquíssima e não vai se encerrar aqui". Aloísio ainda lembrou a definição dos papéis do MEC e das universidades: "O que compete ao MEC é mudar o Enem, oferecer segurança; cabe às universidades definir suas estratégias", afirmou.

Em meio às opiniões diversas, o presidente da Andifes reitor Amaro Lins propôs a realização de outra reunião do Pleno no final do mês de abril, depois que as universidades já tiverem iniciado as discussões em seus conselhos.

Além do acesso às universidades federais, outras pautas compuseram a reunião do Conselho Pleno. Os reitores trataram de questões relativas ao orçamento dos hospitais universitários e aprovaram um convênio da Andifes com o Banco Santander, que concederá 320 bolsas de mobilidade estudantil a serem distribuídas entre estudantes da rede federal.

 

Confira entrevistas de reitores repercutindo a discussão do novo modelo de processo seletivo: 

http://noticias.uol.com.br/ultnot/multi/2009/04/07/04023268D4B99326.jhtm?mec-discute-fim-do-vestibular-com-reitores-04023268D4B99326

 

http://video.globo.com/Videos/Player/Noticias/0,,GIM996388-7823-REITORES+DISCUTEM+PROPOSTA+DE+UNIFICAR+VESTIBULAR,00.html

 

Compartilhar