Pró-reitores dos Colégios e Fóruns apresentam pautas para Diretoria Executiva

Pró-reitores dos Colégios e Fóruns apresentam pautas para Diretoria Executiva

Presidentes e coordenadores dos colégios e fóruns ligados à Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) estiveram reunidos, dia 25, com a Diretoria Executiva da Associação para apresentarem seus temas de trabalho que auxiliarão na construção da agenda de atividades da Andifes para os próximos meses.

Participaram da reunião os representantes do Fórum de Pró-reitores de Administração e Planejamento (Forplad), Fórum Nacional de Pró-reitores de Gestão de Pessoas (FORGEPE), Fórum de Pró-reitores de Assuntos Comunitários e Estudantis (Fonaprace), Colégio de Pró-reitores de Extensão (COEX), Colégio de Pró-reitores de Graduação (Cograd), Colégio de Gestores de Tecnologia da Informação e Comunicação (CGTIC) e Colégio de Pró-reitores de Pesquisa, Pós-graduação e Inovação (Copropi).

A presidente da Andifes, Maria Lucia Cavalli, explicou que o planejamento do trabalho terá como norte as prioridades postas por cada órgão assessor. “Em comum percebemos que precisamos focar na interação entre os colégios e fóruns, com reuniões periódicas articuladas e com a criação de um depositório de documentos no site da Andifes. Orçamento foi outra demanda colocada. Neste tema já há uma compreensão de que é necessário procurar a consolidação do processo de expansão, para em seguida, trabalharmos em uma agenda que tenha como foco na qualidade das ações das universidades”, disse a presidente.

renioaconjunta 056

Maria Lucia destacou que os relatos dos presidentes e coordenadores reforçam a necessidade de pensar na avaliação de programas como UAB, PIBID, PROAP, Ciências Sem Fronteiras, entre outros, e na capacitação do corpo técnico das Universidades Federais. “As políticas para a educação superior possuem diversas vertentes, seja pedagógica, administrativa ou política, mas neste momento temos que pensar no que podemos realizar. A Andifes conta com seus órgãos assessores para isso. Neste contexto, ainda precisamos incluir no debate o Plano Nacional de Educação (PNE), explicou a presidente da Andifes.

APRESENTAÇÕES
A coordenadora do Fonaprace, pró-reitora Miriam Serra, relatou que o Fórum dará dois passos importantes nos próximos meses, como a divulgação da Pesquisa do Perfil Discente e a criação do Observatório Nacional de Assistência Estudantil, mas salientou que mesmo no momento de diagnóstico e expansão, é necessário atuar na busca da ampliação do orçamento para assistência, capacitação de pessoal na área e revisão da matriz PNAES.

O coordenador do CGTIC, pró-reitor Edson de Souza, disse que a entre as principais discussões do colégio estão as demandas por melhoria da carreira e a busca por um assento no Sistema de Administração dos Recursos de Tecnologia da Informação (SISP). Para ele o fortalecimento da relação entre os Fóruns e Colégios da Andifes com o CGTIC é importante por se tratar de uma área meio dentro das universidades e que no atual momento de ajuste financeiro o setor de tecnologia pode ajudar bastante na contenção de gatos.

renioaconjunta 026

A presidente do COPROPI, pró-reitora Simone Plents, explicou para Diretoria Executiva como o Colégio tem atuado, seja através da aproximação com os órgãos de controle, acompanhamento das mudanças na legislação, seja nas ações juntos ao Ministério da Educação (MEC), Ministério de Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI) e ao Ministério de Desenvolvimento, Indústria e Comércio (MIDIC).

Para falar sobre as linhas de atuação do COGRAD a presidente do colégio, Cláudia Reyes, apresentou todo o planejamento de 2015 e detalhou os cinco eixos de atuação, como; inserção da extensão nos currículos, ENEM/ SISU, cursos a distância, flexibilidade curricular e evasão e retenção.

O represente do FORPLAD, Hermano Perelli, falou a respeito das ações estruturantes já implantada pelo Fórum, como melhoria da ferramenta de comunicação, mas detalhou que os pró-reitores trabalham centrados na criação da matriz de recursos de AED, revisão da matriz OCC, na capacitação dos membros do FORPLAD e no acompanhamento da agenda de liberação do financeiro e orçamento das universidades.

O presidente do FORGEPE, Mauro Cortês, falou de como tem atuado o Fórum mais recente da Andifes. Para ele o grande avanço foi a criação do grupo de trabalho com a Procuradoria-Geral Federal (PGF/AGU) que gerou um acordo de cooperação entre Andifes e a PGF para discutir as questões legais de pessoal. Mauro falou sobre a organização da pauta mais específica de atuação, como o acampamento da tramitação da lei que trata de concursos públicos, a questão da capacitação e carreira dos servidores e o tema aposentarias especiais.

A vice coordenadora do COEX, Giselle Ottoni, detalhou uma carta que foi encaminhada para Andifes que trata dos desafios da extensão, entre eles a implementação da estratégia sete da meta doze do Plano Nacional de Educação, que assegura, no mínimo, 10% do total de créditos curriculares exigidos para a graduação em programas e projetos de extensão universitária, orientando sua ação, prioritariamente, para as áreas de grande pertinência social.

Como encaminhamento, foi proposta uma próxima reunião para definição das pautas focos a serem trabalhadas na agenda da Andifes.

Andifes

Compartilhar