Processo de Revalidação de Diplomas Médicos avança

Processo de Revalidação de Diplomas Médicos avança

O Ministério da Saúde (MS) enviou à Associação Nacional dos Dirigentes de Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) no último dia 12 de fevereiro, o material que tem por objetivo apoiar o desenvolvimento do Plano de Estudos, uma das etapas do Projeto Piloto de Revalidação de diplomas médicos obtidos no exterior. O material é composto pelo Kit Interativo de Aprendizado Médico, acompanhado de um Guia de Orientação Geral sobre o seu uso, elaborado pela Faculdade de Medicina da USP, um CD com os principais conceitos e diretrizes do Sistema único de Saúde (SUS) e mais 30 títulos do Projeto Homem Virtual, que consiste no desenvolvimento de imagens tridimensionais das estruturas do corpo humano, utilizando recursos da computação gráfica, para auxílio na avaliação.

A fase seguinte à do Plano de Estudos, consistirá de avaliação em duas etapas, a primeira teórica e a segunda, um Exame Clínico Objetivo Estruturado, previstos para se realizarem em maio, executados pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep) do Ministério da Educação (MEC). Todo o processo de elaboração do projeto piloto teve o apoio da Subcomissão de Revalidação de Diplomas, formada por representantes do MS, MEC, Ministério das Relações Exteriores e Andifes. Estabeleceu-se um grupo de 16 universidades públicas que atuarão como parceiras do projeto.

O debate sobre a revalidação dos diplomas nasceu com o estabelecimento de uma cooperação com Cuba, que trouxe a possibilidade de alunos brasileiros de baixa renda e ligados aos movimentos sociais estudarem na Escola Latino Americana de Medicina (Elam). Segundo a reitora Ana Dayse Rezende Dórea (UFAL), uma das representantes da Andifes durante as discussões, com a volta dos primeiros alunos de Cuba, os Ministérios precisaram pensar como se daria a revalidação dos diplomas. A reitora ainda lembra que a Andifes procurou mostrar que o problema não é só com Cuba, ocorre também com diplomas do México, Argentina, Bolívia etc; portanto, Ana Dayse destaca que a questão tornou-se uma obrigação nacional, visto que a demanda médica é muito grande.

O projeto piloto será inicialmente aplicado aos alunos da Elam e depois deve ser estendido aos egressos de outras universidades. "Fala-se em cerca de dez mil médicos que precisam revalidar diplomas", contabilizou a reitora Ana Dayse. Agora, os ministérios enviam material para análise e solicitam novamente a participação da Andifes na continuação do projeto. A reitora Ana Dayse Rezende Dórea (UFAL) acompanhará o processo. As provas teórica e prática serão aplicadas pelas 16 universidades credenciadas, mas outras também podem aderir.

Os documentos elencados no CD estão disponíveis em:

http://www.portal.andifes.org.br/index.php?option=com_docman&task=doc_download&gid=342&Itemid=27

Para o DVD Homem Virtual, consultar: www.projetohomemvirtual.org.br

Compartilhar