Professor da Arquitetura da UFJF representará a cidade em conferência sobre habitação

Professor da Arquitetura da UFJF representará a cidade em conferência sobre habitação

O professor do curso de Arquitetura e Urbanismo da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF),  Mário Márcio Santos Queiroz, foi eleito no último fim de semana um dos cinco delegados que representarão Juiz de Fora na 4ª Conferência das Cidades. O evento ocorre no final de maio, em Brasília. Em todo o estado de Minas Gerais são 122 delegados eleitos.

Segundo o professor, a etapa estadual realizada em Belo Horizonte foi muito importante porque discutiu o planejamento das cidades envolvendo saneamento, desenvolvimento urbano. Além disso, ressaltou o crescimento da representatividade da cidade no evento: “Na última conferência elegemos apenas dois delegados, desta vez, somamos um grupo de cinco, representado por mim, pelo vereador Wanderson Castellar, a líder comunitária Maria Madalena, o representante dos portadores de deficiência Wesley e o engenheiro civil Eduardo Monteiro de Castro. Essa participação é muito importante porque buscamos estudar uma nova qualidade de vida para a população brasileira”.

O professor Márcio ministra aulas na UFJF sobre habitação popular e, para ele, o encontro tocou em questões fundamentais. “As propostas buscam avanços na qualidade habitacional, no sentido de implementar políticas de desenvolvimento das comunidades subnormais e favelas, com a discussão de melhoria dos projetos arquitetônicos e urbanísticos das comunidades.”

O encontro
A 4ª Conferência Nacional das Cidades ocorrerá de 24 a 28 de maio de 2010, em Brasília, com o lema Cidade para todos e todas com gestão democrática, participativa e controle social. O evento dá prosseguimento a um processo iniciado em 2003, ano em que foi realizada a 1ª Conferência Nacional das Cidades e criado o Conselho das Cidades do Governo Federal.

O Conselho das Cidades apontou quatro eixos temáticos que refletem os principais desafios para implantação desta política: Criação e implementação de conselhos das cidades, planos, fundos e seus conselhos gestores nos níveis federal, estadual, municipal e no Distrito Federal; Aplicação do Estatuto da Cidade, dos planos diretores e a efetivação da função social da propriedade do solo urbano; A integração da política urbana no território: política fundiária, mobilidade e acessibilidade urbana, habitação e saneamento; e Relação entre os programas governamentais – como PAC e Minha Casa, Minha Vida – e a política de desenvolvimento urbano. Estes serão os temas da pauta da 4ª Conferência das Cidades.

Outras informações: 2102-3403 (Arquitetura e Urbanismo)

Compartilhar