Professor da UFSCar lança livro “História da fala pública: uma arqueologia dos poderes do discurso”

Professor da UFSCar lança livro “História da fala pública: uma arqueologia dos poderes do discurso”

Docente Carlos Piovezani, do Departamento de Letras da Universidade, organizou a obra juntamente com o professor Jean-Jacques Courtine

Contemplando áreas como Comunicação, História, Análise do Discurso e Retórica, a editora Vozes lançou o livro “História da fala pública: uma arqueologia dos poderes do discurso”, organizado pelo professor Carlos Piovezani, do Departamento de Letras (DL) da Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), e pelo professor Jean-Jacques Courtine, da University of Auckland e da Université de la Sorbonne Nouvelle.

A obra conta com contribuições de especialistas nacionais e estrangeiros e abrange as fundações clássicas, as revoluções modernas e as mutações contemporâneas da fala pública. O livro apresenta a história das diversas relações entre o orador e seu público, em seus distintos regimes de fala, desde os estilos enfáticos e prolixos até os suaves e concisos, e de escuta, desde a prostração, o arrebatamento até os acessos de cólera. Assim, as reflexões e análises sobre a fala pública e suas metamorfoses na história desenvolvidas no livro mediante uma arqueologia dos poderes do discurso contribuem para a compreensão dos acordos e das lutas que construíram e que continuam a construir os destinos da espécie humana.

Segundo informações da publicação, desde o início da vida em sociedade os homens fizeram da fala pública uma prática decisiva na resolução de seus conflitos e na reprodução de suas formas de dominação. Falar em público é um fato social e um fenômeno histórico por excelência, cujos desempenhos e representações modificam-se profundamente ao longo do tempo e em diferentes lugares.

Com 344 páginas, a obra reúne textos de Silvia Montiglio (University of Wisconsin-Madison), Hervé Martin (Université Rennes II), Belmiro Fernandes Pereira (Universidade do Porto), Marc Fumaroli (Collège de France), João Adolfo Hansen (Universidade de São Paulo), Jacques Guilhaumou (École Normale Superiéure de Lyon), Roberto Acízelo de Souza (Universidade do Estado do Rio de Janeiro), Françoise Douay (Université de Provence – Aix en Provence), além dos próprios organizadores, Courtine e Piovezani.

O livro “História da fala pública: uma arqueologia dos poderes do discurso” está disponível para venda em diversas livrarias e também no site da Editora Vozes, em www.universovozes.com.br.

Sobre os organizadores

Carlos Piovezani, além de professor do DL, é também docente do Programa de Pós-Graduação em Linguística (PPGL) da UFSCar. É um dos coordenadores do Laboratório de Estudos do Discurso da Universidade e exerce, atualmente, a função de coordenador do PPGL. Seus trabalhos consagram-se à fala pública, ao discurso político e aos discursos sobre a voz humana. Em março de 2014, atuou como professor visitante na Universidad de Buenos Aires (UBA) e proferiu uma série de conferências no Instituto de Linguística da UBA.

Jean-Jacques Courtine é professor de European Studies da University of Auckland e professor emérito da University of California e da Université de la Sorbonne Nouvelle. Foi, juntamente com Michel Pêcheux, dentre outros, um dos fundadores da análise do discurso na França. Seus trabalhos inscrevem-se na História e Antropologia cultural e na Análise do discurso e consagram-se à história do corpo, do rosto, da virilidade, das emoções e da fala pública.

Coordenadoria de Comunicação Social da Universidade Federal de São Carlos

Compartilhar