Professora da UFU pesquisa a relação entre tutores e seus pets na pandemia da Covid-19

Professora da UFU pesquisa a relação entre tutores e seus pets na pandemia da Covid-19

São dois questionários abertos para respostas até 15 de julho, sendo um para os ‘pais’ dos peludos e outro para veterinários de animais de pequeno porte

Você sabe se animais de estimação podem adoecer por causa do novo coronavírus? Ou, se eles podem transmitir o vírus da Covid-19 para seus tutores? Você adotou novos cuidados com seu pet durante a pandemia? Foi pensando nestas e em outras perguntas que a professora Aline da Hora, da Faculdade de Medicina Veterinária da Universidade Federal de Uberlândia (Famev/UFU), criou dois questionários on-lines para estudar as percepções de tutores e veterinários sobre aspectos relacionados ao novo coronavírus e animais de pequeno porte. A pesquisa está recebendo respostas até 15 de julho.

Da Hora explica que a ideia para a análise surgiu após a publicação de um estudo sobre a suscetibilidade de animais domesticados ao novo coronavírus, que, segundo ela, gerou um impacto negativo sobre a percepção de médicos veterinários e tutores de pets. “Junto com a pandemia da Covid-19, surgiu também uma pandemia de desinformações, sendo algumas relacionadas aos animais de estimação”, comenta a professora.

A pesquisa de Da Hora abrange dois questionários distribuídos em âmbito nacional. Um deles é voltado para médicos veterinários atuantes em clínicas de pequenos animais e/ou animais exóticos/silvestres, que pode ser acessado por este link. E o outro é direcionado para tutores de cães, gatos e/ou furões, disponível neste link.

Ao fim de cada questionário, o participante tem acesso a um texto que traz informações importantes sobre os assuntos abordados durante a pesquisa, como quais cuidados com os pets são essenciais durante a pandemia da Covid-19. Da Hora destaca que esse material é baseado nas evidências científicas disponíveis até o momento.

Os dados coletados durante a pesquisa serão usados como base para um artigo científico e devem servir para nortear quais pontos precisam ser melhor trabalhados com informações cientificamente embasadas, diminuindo o impacto das fake news sobre a relação entre o novo coronavírus e os animais domésticos.

Compartilhar