Projeto de eficiência energética põe Unilab como destaque em tecnologias de sustentabilidade

Projeto de eficiência energética põe Unilab como destaque em tecnologias de sustentabilidade

A Unilab participou da chamada pública oferecida pela Agência Nacional de Energia Elétrica/Enel Distribuição Ceará (Aneel/Enel) e foi contemplada com dois projetos interligados: um chamado de Projeto Prioritário de Eficiência Energética, baseado em ações de retrofit (substituição de equipamentos antigos por outros mais modernos e eficientes) e soluções de Minigeração Distribuída a partir de energia fotovoltaica em unidades consumidoras do Setor Público, implementado no Campus das Auroras, em Redenção/CE, e o outro com propostas do Projeto Estratégico de Pesquisa e Desenvolvimento, compreendendo estudos em sistemas de medição e monitoramento de usinas solares, impactos da minigeração na rede elétrica e equipamentos eletrônicos para melhoria e qualidade da energia elétrica.

Está sendo investido pela Enel/Aneel, por meio da chamada pública referente ao projeto prioritário de eficiência energética, o valor de R$ 1.532.517,17 e para o projeto estratégico do Programa de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) o valor de R$ 443.764,07. Com a execução do projeto de eficiência energética, prevê-se uma economia no consumo de energia elétrica de cerca de 640 MWh/ano.

Os responsáveis pelos projetos, entre engenheiros e pesquisadores são: Plínio Maciel, engenheiro civil da Coordenação de Infraestrutura e Desenvolvimento da Pró-Reitoria de Planejamento (Cied/Proplan)  e coordenador da comissão de eficiência energética e boas práticas ambientais; Hermínio de Oliveira, professor do Instituto de Engenharias e Desenvolvimento Sustentável (Ieds) e responsável pelo projeto P&D e Jordão Campos, engenheiro eletricista da Divisão de Projetos da Cied/Proplan e responsável pelo acompanhamento da execução física do projeto.

A elaboração do projeto teve a participação de diferentes setores da universidade: Pró-Reitoria de Planejamento (Proplan), Seção de Análise de Contas e Contratos (Sacc), Instituto de Engenharias e Desenvolvimento Sustentável (Ieds), Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação (Proppg), Núcleo de Inovação Tecnológica (NIT) e Mestrado Acadêmico em Sociobiodiversidade e Tecnologias Sustentáveis (Masts). Após levantamentos e estudos de consumo energético do Campus das Auroras, a equipe técnica responsável pelo projeto produziu e apresentou a proposta de Eficiência Energética à comissão avaliadora da Aneel/Enel, que aprovou o projeto.

Segundo Jordão Campos, o Projeto Prioritário de Eficiência Energética está praticamente concluído e aguarda o ato de inspeção e autorização da Enel para efetivar o restante da ligação.

Para tanto, consta na proposta planejada e executada do projeto prioritário a seguinte concepção: substituição das lâmpadas fluorescentes e seus respectivos reatores por lâmpadas de LED (Tubo) como ação de eficientização (substituição de 4950 lâmpadas); Instalação de um sistema de minigeração fotovoltaico de 247,5 kWp como fonte de geração distribuída, com a quantidade de 762 painéis fotovoltaicos distribuídos na cobertura do Bloco Didático do Campus das Auroras. A partir da ligação, o sistema fotovoltaico poderá gerar energia para ser consumida pelo campus.

Segundo o responsável pelo projeto P&D, Hermínio de Oliveira, o campus piloto (Campus das Auroras/Unilab) foi escolhido para implantação destes projetos após análises e estudos produzidos pela Comissão de Eficientização para a Unilab, considerando a área de cobertura (tamanho, largura e altura de porte grande) do bloco didático-administrativo, e a fácil captação energética por não apresentar nenhum sombreamento por perto. Constatou-se que o Campus das Auroras tinha a maior demanda de energia elétrica entre as instalações da Unilab, sendo então o escolhido para as ações de eficiência energética e geração fotovoltaica.

“Graças ao empenho da equipe envolvida diretamente com as tratativas entre Unilab e Enel, a universidade também foi contemplada com uma estrutura arquitetônica conceitual chamada “Arvore Solar” que foi instalada, também, no Campus das Auroras, próximo ao Bloco Didático, com a intenção de aguçar a curiosidade dos usuários e disseminar o conceito de energia limpa e sustentável, além de servir de minilaboratório aos estudantes do curso de engenharia de energias”, afirmou Plínio Maciel.

Com a implantação dos projetos estratégicos (Projetos prioritários de eficiência energética e projeto estratégico de pesquisa e desenvolvimento) a “Unilab passa a figurar entre as instituições públicas de ensino superior, como uma universidade de vanguarda no tocante da sustentabilidade e eficiência energética”, declarou Plínio Maciel.

A perspectiva de impacto positivo para a Unilab, segundo a equipe técnica do projeto, está na redução na conta de energia e inicialização da autonomia energética da Universidade; na análise contínua das condições qualitativas de energia da instalação elétrica da Unidade Consumidora; no aumento e Impacto na produção científica para comunidade acadêmica; na existência de um laboratório a céu aberto de minigeração a partir de painéis fotovoltaicos; na formação de mão de obra altamente especializada em: Planejamento energético, Projeto de plantas fotovoltaicas; Consultoria em eficiência e qualidade de energia; na Eletrônica de potência e Eletrônica embarcada.

O equipamento mede 11 metros de altura e ocupa uma área aproximada de 20m². Nas dez “folhas” da palmeira estão instalados painéis fotovoltaicos que irão captar a luz do sol e transformá-la em energia elétrica, contribuindo diretamente para a diminuição da conta de luz do Campus e redução da emissão de gás carbônico (CO2) na atmosfera.” Futuramente, a árvore também servirá como mini-laboratório para os estudantes do curso de Engenharia de Energias. A árvore está em processo de instalação e a previsão de inauguração é para a primeira quinzena de setembro.

Além de promover o desenvolvimento da região, estes projetos de sustentabilidade visam fomentar a pesquisa e desenvolvimento tecnológico, catalisando investimentos para o setor, gerando mercado regional e mitigando o grave problema dos recursos de custeio da nossa instituição. “Acreditamos que essa área de atuação possa fomentar para a criação de um polo tecnológico na região do maciço de Baturité”, concluiu Plínio Maciel.

No dia 24 de maio, ocorreu uma reunião entre as instituições de ensino superior: Unilab, Universidade Federal do Ceará (UFC), Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Ceará (IFCE), Universidade de Fortaleza (Unifor) e a Enel, realizada no Centro de Pesquisa em Mobilidade Elétrica da Unifor, onde foi acertado o patrocínio e a participação da Unilab no projeto de construção de carros elétricos do tipo Fórmula para o XXIII Seminário Nacional de Distribuição de Energia Elétrica (SENDI 2018).

Estão agendadas outras reuniões com professores para se traçar estratégias de participação da Unilab no evento. Os carros serão doados para as universidades para que possam participar de futuras competições da Fórmula Society of Automotive Engineers (SAE) Brasil. “Tudo isso fruto da garra e empenho de todos os envolvidos nesse trabalho”, afirma Plínio Maciel.

Compartilhar