Projeto do CEFET-MG cria ferramenta para auxiliar produtores rurais a vender on-line

Projeto do CEFET-MG cria ferramenta para auxiliar produtores rurais a vender on-line

Ademais, vários webnários sobre e-commerce estão sendo realizados para os empresários da microrregião de Varginha

A propagação do novo coronavírus (COVID-19) e o consequente fechamento dos estabelecimentos comerciais a fim de frear a disseminação da doença afetou boa parte dos comerciantes brasileiros nas capitais e, sobretudo, no interior. Em Varginha, por exemplo, como explica o professor Lázaro da Silva, coordenador do projeto “Estratégias de comércio em tempos de pandemia do COVID-19”, com o fechamento do Mercado do Produtor, a maioria dos produtores rurais deixou de vender para seu consumidor tradicional, que precisou ficar em casa isolado.

Diante desse cenário, o professor Lázaro, juntamente com o professor Eduardo Carvalho e três alunos bolsistas (Fábio Mafra e Lavínia Pedrosa (graduação em Engenharia Civil) e Michel dos Santos (técnico em Informática)), propôs um projeto de extensão para auxiliar os produtores rurais da microrregião de Varginha a vender pela internet e atender de maneira remota.

Nesse sentido, a equipe de pesquisadores obteve, inicialmente, um mapeamento do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), em que havia as principais dificuldades e necessidades dos comerciantes da região do Sul de Minas Gerais. Dessa parceria com o Sebrae, agora, está sendo criado o “Tá na feira”, uma ferramenta de e-commerce para os produtores rurais da região. “A realização do projeto-piloto será no Mercado do Produtor de Varginha, mas essa ferramenta tem como objetivo atender qualquer produtor rural que se interesse em utilizá-la para vender on-line”, explica Lázaro.

Ademais da ferramenta, o projeto do CEFET-MG campus Varginha, selecionado pelo Edital 32/2020 da Diretoria de Extensão e Desenvolvimento Comunitário (DEDC), que apoia projetos de extensão emergenciais visando ao enfrentamento da COVID-19, estabeleceu uma parceria com o “Projeto Levante, Sul de Minas”, que vem organizando jornadas empresariais na região. São realizados eventos on-line (tipo webnários) com o material produzido pelos alunos-bolsistas da pesquisa. O foco está em três possibilidades de negócios: 1) venda por meio do WordPress, com o plugin WooCommerce; 2) venda via redes sociais, por meio do Marketplace do Facebook, Instagram e WhatsApp Business; e 3) venda via parcerias, com as ferramentas Magalu, B2W Marketplace e a partir da técnica de dropshipping.

O projeto, segundo o professor Lázaro, tem se mostrado de extrema importância para a formação dos alunos-bolsistas, que estão observando as necessidades do mercado atual e participando de sua evolução. “A ação de extensão é o momento que a universidade fica mais próximas da comunidade. É uma experiência valiosa que pode marcar a vida acadêmica deles, tornando-os profissionais mais humanos e empáticos em suas atuações”, afirma o pesquisador.

Redação – Secretaria de Comunicação Social

Compartilhar