Rede sem fio beneficia estudantes da Ufersa Mossoró

Rede sem fio beneficia estudantes da Ufersa Mossoró

Grande parte do Campus Central da Universidade Federal Rural do Semi-Árido está sendo coberta pela rede sem fio beneficiando a comunidade acadêmica. Agora para acessar a internet basta apenas digitar a matrícula do Sigaa. A internet sem fio foi implantada no prédio da Biblioteca Orlando Teixeira, nas Vilas Acadêmicas (masculina e feminina), no Restaurante Universitário e no Centro de Convivência.

Nesta terça-feira, 05, o reitor da Ufersa, professor José de Arimatea de Matos, vistoriou o novo serviço e conversou com os estudantes que demonstraram satisfação em poder acessar a internet. “No final do ano passado adquirimos novos equipamentos que possibilitou trazer por meio de fibra óptica o sinal da reitoria para a biblioteca, proporcionando dessa forma, considerável melhoria na velocidade da internet nas dependências da Universidade”, afirmou o reitor. A velocidade passou de 34 Mb para 1 Gb.

O superintende de informática da Ufersa, Kleber Jacinto, acrescentou que a Ufersa adquiriu dois roteadores para a rede sem fio e um controlador para implantar o acesso à internet por meio do Sigaa. Atualmente, a Universidade utiliza como provedor a Rede Nacional de Pesquisa – RNP, mas para diminuir possíveis transtornos de conexão, a Ufersa contratou mais 30 Mb da iniciativa privada. “A principal vantagem desse link adicional é a garantia de uma melhor estabilidade na conexão”, explicou Kleber Jacinto.

A internet sem fio vem possibilitando uma maior frequência dos estudantes na biblioteca. A observação é da bibliotecária, Keina Cristina Santos Sousa e Silva. “O número de acessos hoje é dez vezes maior do que antes quando tínhamos apenas a rede convencional com fio”, afirmou Kenia. Outra vantagem apontada pela bibliotecária é que a internet sem fio pode ser conectada em todos os pavimentos da biblioteca.

Para quem depende da internet para estudar e se conectar com o mundo, o novo serviço agradou. É o caso do estudante de Ciência e Tecnologia, Caio Neponuceno. “Agora ficou mais tranquilo acessar os artigos e livros eletrônicos. Para mim, o sinal é satisfatório”, afirmou. Outro estudante que aprovou a novidade foi Moab Iatagan Fernandes, de Medicina Veterinária. “Melhorou muito. Hoje em dia tudo é on line. Aqui na biblioteca acesso pelo menos duas vezes por semana, mas na Vila Acadêmica, fico conectado frequentemente”, opinou Moab.

A conexão sem fio também facilitou a vida dos estudantes que se reúnem para estudar em grupo. Esse é o caso das amigas: Luana Kelly, Amanda Sabino e Bárbara Camila, estudantes do curso de Biotecnologia. “Tem nos ajudando muito nas pesquisas e leituras de artigos científicos, sendo grande aliada (a net), para os estudos”, informou Luana. “O acesso pelo Sigaa ficou mais prático, sem burocracia”, opinou Amanda e, Bárbara complementou “antes o acesso era muito ruim, não conseguíamos a conexão, hoje é satisfatório”, complementou.

A possibilidade de estudar em grupo utilizando a internet sem sair da Ufersa foi, por unanimidade, a maior vantagem da rede sem fio na opinião dos estudantes de Ciência e Tecnologia Robson Pinheiro, Edson Batista, Jonathan Benjamin, Luana Graziele e Ednaldo Diniz. O grupo estava reunido estudando para disciplina Projeto Simular de Computador.

Ascom Ufersa

 

God of War III Reviewed
watch game of thrones online free how to be a stylish thoughtful representative

to shirts that keep you looking professional
free games online torn up jeans

The Importance of Doing an MBA from the Right College
cheap prom dresses Trade with friends and family members

Taking Brazil and Indonesia Over China
forever21 any experience that a person has should be included on a resume

Ecommerce Ideas That Sell like Hot Cakes
jeux it’s a classic of Greek mythology

Unique Hygiene Mask Available for Food Industry
games yet she conquers her fears

the Grueling Glamour of Fashion Design
kleider Events skirt timeliness and timelessness

Real Estate Investing Clubs Associations
ballkleider Default code after image upload is too complex

Compartilhar