Reitor da UNIFAL-MG é o novo presidente do Fórum de Dirigentes das IPES mineiras

Reitor da UNIFAL-MG é o novo presidente do Fórum de Dirigentes das IPES mineiras

Em reunião realizada em Belo Horizonte no dia 06/04, o reitor da UNIFAL-MG, Prof. Paulo Márcio de Faria e Silva, foi eleito presidente do Fórum dos Dirigentes das Instituições Públicas de Ensino Superior de Minas Gerais (Foripes-MG). Esta é a terceira vez que o reitor da Instituição é escolhido para representar o Foripes. O mandato de um ano, será dividido com a vice-presidente, Profa. Nilda de Fátima Ferreira Soares, reitora da Universidade Federal de Viçosa.

Durante o encontro sediado pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), Prof. Paulo Márcio destacou as diretrizes do Fórum que pretende imprimir em sua gestão, ocasião em que lembrou que o próprio Foripes passou por expansão, uma vez que incorporou em sua composição, também os institutos federais e o Cefet, em Belo Horizonte, além das universidades federais e estaduais. “A preocupação, nesse sentido, é manter o espírito de integração entre as instituições participantes e a interlocução com os governos estadual e federal”, afirmou.

O reitor deu exemplos de novas atividades que podem ser realizadas no âmbito do Fórum. “Podemos trabalhar em projetos que sejam de interesse comum e compartilhar experiências de sucesso. Outra frente é planejar programas conjuntos de capacitação de servidores”, frisou.

Prof. Paulo Márcio ressaltou ainda, que a UFMG pôs em curso uma iniciativa importante, o mestrado profissional para os servidores. “Podemos somar a isso capacitações para grupos específicos, para pregoeiros, para bibliotecários, por exemplo, o que pode efetivamente minimizar custos e otimizar os processos de capacitação”, concluiu.

Nesta reunião, que foi conduzida pelo até então presidente do Foripes, José Roberto Soares Scolforo, reitor da Universidade Federal de Lavras (UFLA), juntamente com o reitor da UFMG, Jaime Ramírez, e com a vice-reitora Sandra Goulart Almeida, os dirigentes debateram a pertinência de o Fórum se posicionar frente ao movimento político vivido pelo país. Depois de ampla deliberação, os dirigentes decidiram pelo posicionamento público do Fórum, o que será feito por meio de nota pública a ser divulgada nos próximos dias.

Compartilhar