Reitor da Unifei é eleito diretor da Anprotec

Reitor da Unifei é eleito diretor da Anprotec

O reitor da Universidade Federal de Itajubá (Unifei) Renato Nunes foi eleito um dos diretores da Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (Anprotec), cujo mandato de dois anos terá início em 2010 . Esta foi a primeira vez que um reitor de universidade é eleito para o cargo de diretor da Associação. Entre outras atribuições, o novo diretor estará encarregado de promover uma maior aproximação das instituições federais de ensino superior em relação ao movimento nacional de Incubação de Empresas, Parques Tecnológicos e Tecnópolis. A eleição foi realizada em assembléia da Anprotec durante o XIX Seminário Nacional de Parques Tecnológicos e Incubadoras de Empresas, XVII Workshop Anprotec e o III infoDev- Fórum Global de Inovação e Empreendedorismo, que aconteceu em Florianópolis – Santa Catarina, entre os dias 26 e 30 de outubro. A nova diretoria é composta pelo presidente, vice-presidente e mais quatro diretores que atuam de acordo com as necessidades da Anprotec.

Os eventos foram voltados para os gestores de incubadoras de empresas e parques tecnológicos, profissionais de agências de fomento, acadêmicos, investidores, pesquisadores, prefeitos e secretários municipais e estaduais de Ciência e Tecnologia e representantes dos poderes Executivo nas esferas municipal, estadual e federal. Representantes de cerca de 50 países também participaram. O reitor da Unifei participou do Painel 1: “Por que Parques Tecnológicos Valem a Pena”, como apresentador, e do Painel 2: “A Universidade de Stanford e o Silicon Valley: Um Testemunho Ocular”, como debatedor. Estes painéis integraram a programação do Workshop.

Anprotec representa os interesses das incubadoras de empresas, parques tecnológicos e empreendimentos inovadores no país. Atua por meio da promoção de atividades de capacitação, articulação de políticas públicas e geração e disseminação de conhecimentos. Com aproximados 22 anos de atuação, agrega cerca de 270 entidades associadas, que representam cerca de 400 incubadoras de empresas, 6.300 empreendimentos inovadores incubados e 70 Parques Tecnológicos (em projeto, em construção ou já em operação), que juntos geram aproximadamente 33 mil postos de trabalho no país, faturam cerca de R$ 2 bilhões e recolhem cerca de R$ 400 milhões de impostos. A Associação está presente em 25 Estados e uma das suas áreas estratégicas é a atuação no segmento empreendedorismo inovador, por meio de entidades promotoras de inovação e pela capacitação de empreendedores e gestores do movimento nacional de Parques Tecnológicos e Incubadoras de Empresas.                       

 

Compartilhar