Reitores de universidades federais apresentam proposta à presidente Dilma

Reitores de universidades federais apresentam proposta à presidente Dilma

Cerca de 60 reitores de universidades federais, dos 67 que fazem parte da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) participaram na sexta-feira, (11), de reunião com a presidente da República, Dilma Rousseff, no Palácio do Planalto, em Brasília. Os reitores estiveram acompanhados do ministro da Educação (MEC), Aloizio Mercadante, do secretário executivo do MEC, Luiz Cláudio Costa, e do secretário de Educação Superior (SESu), Jesualdo Farias.
Na ocasião, a presidente da Andifes, reitora Maria Lucia Cavalli Neder fez um pronunciamento expondo a presidente os avanços obtidos pelas instituições federais, nos últimos anos, e as principais demandas, que ainda se apresentam. “Nos reunimos, todos os anos, para discutir e trabalhar perspectivas futuras”, afirmou a presidente da entidade. Esta é a primeira reunião dos dirigentes com a presidente em 2016.
Os dirigentes ainda aproveitaram o encontro para entregar um ofício em prol da educação, que solicita apoio do governo federal para a construção de um plano de desenvolvimento das universidades, que contemple programas que possam dar cumprimento às metas do Plano Nacional de Educação (PNE) e na consolidação do REUNI.
Em sua fala, a presidente Dilma Rousseff afirmou que não haverá cortes adicionais ao orçamento da educação. “Há uma intenção de preservar os investimentos nas universidades, de modo a manter os ganhos quantitativos e qualitativos conquistados até agora. Por isso, se a crise continuar, outras medidas econômicas serão tomadas, para que não tenhamos que realizar cortes no orçamento”, destacou a presidente.
O documento também faz um apelo para a definição de um programa de modernização da gestão das universidades, no sentido de dar uma maior otimização da ocupação das vagas e, ainda, de um aprimoramento na gestão administrativa.

Brasília - DF, 11/03/2016. Presidenta Dilma Rousseff durante reunião com Reitores das Universidades Federais. Roberto Stuckert Filho/PR

Brasília – DF, 11/03/2016. Presidenta Dilma Rousseff durante reunião com Reitores das Universidades Federais. Roberto Stuckert Filho/PR

Em seguida, os reitores acrescentaram a necessidade intensificar a internacionalização, aliada a uma política forte de inovação, com participação efetiva das universidades e a elaboração de um programa de formação de professores para a educação básica.
Durante o encontro, Dilma também reafirmou o compromisso com a consolidação da expansão das universidades, mas disse que novos projetos terão que aguardar a resolução da crise.
De acordo com a reitora Raimunda Monteiro da Universidade Federal do Oeste do Pará (UFOPA) a carta elaborada pela Andifes foi muito bem recebida pela presidente e pelo ministro Mercadante. “O resultado foi muito positivo, porque a Andifes levou uma proposta, que projeta 10 anos de continuidade nos investimentos nas universidades públicas, para que elas contribuam com as metas do PNE”. “A reunião demonstrou, que o governo está sintonizado com os propósitos da Andifes”, finalizou.
Para o reitor da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), Carlos Alexandre Netto, um dos pontos altos do encontro foi a receptividade da presidente diante dos pedidos feitos pelos dirigentes. “Esse momento, foi importante para que pudéssemos expor os projetos, e para conhecer as políticas de valorização da educação superior que o governo federal tem a nos oferecer”, disse. Já o reitor da Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA), Josué Subrinho disse que o encontro foi fundamental para que a entidade atualizasse as demandas do setor.
A consolidação do programa de reestruturação dos hospitais universitários também foi item de pauta do encontro. Além disso, os dirigentes pediram apoio às novas universidades e campus e o fortalecimento da comunicação nas instituições federais.
Outro ponto do ofício é a agilização na implantação das pactuações feitas entre o governo e as universidades, em termos de infraestrutura e de recursos humanos e o pedido de envio ao Congresso Nacional da Lei de Autonomia das Universidades.
No encerramento, ficou acertada a criação de uma comissão formada pela diretoria da Andifes e o MEC para destacar os pontos apresentados no documento. A pasta terá 20 dias para dar encaminhamento as propostas.
Para a presidente da Andifes, a reitora Maria Lúcia Neder, o saldo da reunião foi positivo, e segundo ela, a presidente reforçou o compromisso de vários pontos apresentados pela entidade. “Sentimos uma boa recepção por parte da presidente Dilma e pelo ministro Mercadante. Estamos certos do encaminhamento das propostas”, concluiu.
CONJUNTURA
Durante a reunião, a presidente Dilma aproveitou para criticar a arbitrariedade contra o ex-presidente Lula e dizer, aos reitores, que não há base para impeachment e que não vai renunciar. “Eu não renuncio. A renúncia é um ato voluntário. Aqueles que querem a renúncia, estão ao propô-la reconhecendo que, não há uma base real para pedir a minha saída desse cargo. Ninguém tem o direito de pedir a renúncia de um cargo de presidente legitimamente eleito pelo povo, sem dar elementos comprobatórios que tenha, de alguma forma, ferido qualquer inciso da Constituição. Não há qualquer base para qualquer ato contra a minha pessoa”, destacou.
Dilma também repudiou o pedido de prisão do ex-presidente Lula. “O pedido de prisão do ex-presidente passou de todos os limites. Não existe base nenhuma para esse pedido. É um ato que ultrapassa o bom senso, além do que é um absurdo que um País como o nosso, assista, calmamente, um ato desses contra uma liderança política, responsável por grandes transformações no país e respeitado internacionalmente”, disse Dilma.

 

Baixar Arquivo pdf

Compartilhar