Reitoria da USP vai manter acordo com PM, apesar de pressão de alunos

Reitoria da USP vai manter acordo com PM, apesar de pressão de alunos

Membros da reitoria da USP vão se reunir hoje para discutir o episódio da última quinta, quando estudantes e policiais se confrontaram.
A Folha apurou que a posição da reitoria é de que se trata de um problema localizado, da FFLCH (Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas), e que o convênio com a PM, assinado há mais de 50 dias, será mantido. Os estudantes da USP que ocupam um prédio administrativo da FFLCH desde quinta reivindicam, justamente, a revogação do acordo que permitiu a intensificação do policiamento no campus.
Os alunos dizem estar sendo alvo de abordagens policiais truculentas e perseguição, até dentro dos prédios. A Folha questiona a PM sobre isso desde sexta-feira, mas a instituição disse que só responderia a partir de hoje. Na quinta-feira, três estudantes de geografia foram flagrados com maconha no estacionamento da faculdade e isso desencadeou um confronto entre policiais e alunos, quando estes reagiram contra a prisão dos colegas.
Alunos que depredaram seis carros de polícia poderão ser indiciados por dano ao patrimônio público. No prédio ocupado, o grupo se dividiu em comissões – da faxina, da segurança e da comunicação.
Um ato está marcado para as 18h de hoje, na portaria principal da usp, para chamar a atenção para os questionamentos dos alunos.(CMC)

Compartilhar