Representante da Cepal visita a UNILA para fortalecer a cooperação acadêmica e institucional

Representante da Cepal visita a UNILA para fortalecer a cooperação acadêmica e institucional

O oficial de assuntos econômicos da Comissão Econômica para América Latina e Caribe (Cepal), René Hernández, fez visita à Universidade Federal da Integração Latino-Americana (UNILA), na última semana. Na oportunidade, Hernández ministrou a conferência “La Trilogía de la Igualdad”.

A visita teve o objetivo de fortalecer a cooperação acadêmica e institucional entre UNILA e Cepal, órgão da ONU para políticas de desenvolvimento da América Latina e Caribe e com o qual a Universidade assinou convênio de cooperação em abril de 2011. Entre outros itens, o acordo prevê o acesso a dados e a acervos bibliográficos especializados, palestras e seminários.

Hernández, que é coordenador da Unidade de Capacitação e Educação do Instituto Latino-Americano e do Caribe de Planejamento Econômico e Social (Ilpes/Cepal), participou de várias reuniões com docentes da UNILA, principalmente dos cursos de Economia, Administração Pública e Relações Internacionais e Integração.

Na conferência, organizada pelo Fórum Permanente do Instituto Mercosul de Estudos Avançados (IMEA), Hernández falou sobre os desafios enfrentados pela América do Sul e o Caribe: obter maiores graus de igualdade e buscar o desenvolvimento sustentável com o pensamento voltado para as próximas gerações.

Para a Cepal, a igualdade deve ser vista como um princípio ético e como objetivo final do desenvolvimento e que, para ser alcançada, precisa passar por mudanças estruturais a partir da renovação da política. A Comissão propõe, em seu documento “Trilogia da Igualdade”, políticas, de médio e longo prazo, que deveriam traduzir-se em pactos sociais.

A Cepal

A Cepal, criada em 25 de fevereiro de 1948, é um órgão da Organização das Nações Unidas (ONU) e tem sua sede em Santiago, no Chile. A Comissão tem o intuito de monitorar as políticas direcionadas à promoção do desenvolvimento econômico da região, assessorar as ações encaminhadas para sua promoção e contribuir para reforçar as relações econômicas dos países da área entre si e com as demais nações do mundo.

Ascom UNILA

Compartilhar