Reunião entre sindicato de professores universidades e Mercadante foi positiva, avalia Andes-SN

Reunião entre sindicato de professores universidades e Mercadante foi positiva, avalia Andes-SN

Brasília – A reunião de hoje (15) do Sindicato Nacional dos Docentes das Instituições de Ensino Superior (Andes-SN) com o ministro da Educação, Aloizio Mercadante, foi positiva e possibilitará a discussão e o avanço na pauta apresentada pela entidade, que inclui questões referentes à carreira docente e condições de trabalho nas Instituições Federais de Ensino (IFE). A avaliação é da presidenta do Andes-SN, Marinalva Oliveira.

Esta foi a primeira audiência com o ministro desde o fim da greve das universidades federais, em setembro de 2012. Na próxima semana, o grupo enviará ao ministério documentos com os assuntos a serem discutidos para o agendamento de novas discussões.

A intenção é que a agenda com o ministro esteja definida antes do 32º Congresso do Sindicato Nacional, que ocorre entre os dias 4 e 9 de março no Rio de Janeiro, onde serão discutidas as bandeiras do grupo para 2013. Os principais assuntos que devem ser tratados serão referentes, entre outros, à carreira, condições de trabalho, concurso, pesquisa, segurança e infraestrutura.

“O ministro assumiu que precisa ter uma interlocução e se disponibilizou a agendar conosco uma série de encontros”, disse Marinalva. Ela acrescentou que é necessário discutir pontos acordados anteriormente, mas que permanecem problemáticos: “Pedimos a reestruturação da carreira, mas ainda não temos critérios lógicos para tal, mesmo com a nova regra que deverá ser implementada. Um professor entra na universidade e não sabe claramente onde chega”. Na compreensão do movimento docente, a pauta de reivindicações do ano passado não foi atendida.

No segundo semestre do ano passado, a greve nas universidades federais e institutos federais de educação tecnológica durou mais de 100 dias. Durante as negociações, os professores levaram temas recorrentes, como salários maiores e realização de concursos públicos para a contratação de mais profissionais.

Em julho de 2012, o movimento grevista paralisou 56 das 59 universidades federais, além de 34 institutos federais de educação tecnológica. Os professores reivindicavam a reestruturação da carreira e melhores condições de infraestrutura nas instituições, além de melhorias salariais. A proposta acordada foi reajustes que variam entre 25% e 40%, nos próximos três anos, e redução do número de níveis de carreira de 17 para 13. A oferta terá custo de R$ 4,2 bilhões para a folha de pagamento.

A implementação do reajuste se dará com a aprovação da Lei Orçamentária Anual de 2013, em tramitação no Congresso Nacional. Mercadante tem afirmado que pedirá urgência na aprovação da lei quando o Congresso retomar as atividades, no dia 5 de fevereiro.

 

 

Mariana Tokarnia –  Agência Brasil

10 Best Reasons to Like Fashion Designer Jenni Kayne
free games online priest and usher Jean Massieu

How to Spot Fake Ralph Lauren Polos
online games After testing Goku in battle

Children Art Poster Artist Betsy Cameron
cheap prom dresses In the 2 years he has been at school

Gear Up For A Trendy Look With Online Shopping Clothes
cheapest flights How To Dress Shabby Chic Tip 2Layer everything

You are getting a horse
onlinegames eric karros in shape up for an endeavor might fashion’s mvp give

How to Hide a Tummy
jeux fr a wider stance with the feet

My Ten Year Old Daughter Wants Boots For women
ballkleider energy paradox cartoon

The True Stories Behind 5 Famous WTF Images
cool math games Not one sign of being a mother of two

Compartilhar