Secretário executivo da Andifes fala sobre atuação das universidades no desenvolvimento regional

Na última quarta-feira (18), o Centro de Estudos e Debates Estratégicos (Cedes) da Câmara dos Deputados realizou um seminário sobre as instituições de ensino superior e o desenvolvimento regional. O objetivo é discutir estratégias para a criação de Centros de Desenvolvimento Regional a partir das instituições de ensino superior.

 Ao ser questionado sobre como as universidades federais podem contribuir com o desenvolvimento regional, o secretário executivo da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), Gustavo Balduino, afirmou que já há comprometimento com soluções para desigualdades sociais e que as universidades federais se dedicam a isso com eficiência, tanto nas regiões, como de forma intrarregional.

“Eu estou aqui hoje representando a Andifes, estou representando 68 universidades federais, mais de 330 campi, um milhão e 200 mil alunos, 46 hospitais universitários – todos eles atendendo pelo SUS, com dedicação e competência à população brasileira, além do acesso à arte e cultura de qualidade com museus, teatros, cinemas, parques tecnológicos, educação, ciência, tecnologia, arte, cultura, cidadania e, ainda, assistência jurídica e psicológica. Tudo isso atende às demandas regionais. É com esse sistema que as universidades federais ajudam, diariamente, a superar as desigualdades sociais que conhecemos muito bem e temos visto no Brasil”, destacou.

O deputado Vitor Lippi (PSDB-SP), relator da publicação “Instituições de Ensino Superior e Desenvolvimento Regional: potencialidades e desafios”, explicou que o estudo propõe uma política nacional para o tema, com as instituições de ensino superior como protagonistas.
Ele afirmou que o objetivo é juntar o conhecimento produzido dentro das universidades com as necessidades da comunidade onde ela está inserida.

“Se a gente conseguir aplicar o conhecimento para ajudar o produtor local, para ajudar a agricultura familiar nós vamos fortalecer a economia de uma forma sustentável que valorize a inclusão social, o meio ambiente e que possa fortalecer a economia porque a economia forte é que gera mais empregos, gera mais oportunidades”, disse.

Já foram instalados três Centros de Desenvolvimento Regional: em Campina Grande, na Paraíba; Campanha, no Rio Grande do Sul; e um terceiro no sudoeste paulista.

Compartilhe: