Seminário trata sobre a Educação Pública Brasileira e o Plano de Ações da CRES 2018

Durante toda a manhã da terça-feira (21), dirigentes de instituições de ensino brasileiras estiveram reunidos para tratar sobre a continuidade das ações referentes à educação pública e à Conferência Regional de Educação Superior para a América Latina e Caribe 2018.

O seminário foi organizado pela Comissão de Relações Internacionais (CRIA) da ANDIFES com a participação da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), o Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif) e a Associação Brasileira dos Reitores das Universidades Estaduais e Municipais (Abruem).

O presidente da Andifes, Reinaldo Centoducatte, destacou que, apesar de a educação pública estar vivenciando um momento atípico, as universidades federais irão gerando educação pública de qualidade. “O fato de estarmos reunidos em um objetivo comum já é um importante passo a se comemorar nessa continuidade da interlocução internacional que vem sendo construída por nossas instituições em prol da educação pública”, completou.

Os reitores Sandra Goulart (UFMG), Roberto Leher (UFRJ) e o professor Francisco Tamarit compuseram uma mesa de avaliações e proposições para encaminhamentos referentes ao plano de ações da CRES 2018.

Ao relembrar momentos vivenciados pela educação pública na última década, a reitora Sandra afirmou que as universidades desempenham um papel importante para o desenvolvimento de seus respectivos Países, e que a atuação das instituições de ensino em rede fortalece a continuidade desse trabalho. “Devemos ter uma fé inabalável no papel do Ensino Superior como bem público, direito da sociedade e dever do Estado. O caminho que precisamos prosseguir passa por uma rede de cooperação. Sem isso, estaremos fadados a estagnação que nos impuserem.”

O reitor Roberto Leher apresentou dados que mostram o crescimento do Ensino Superior nos países da América Latina e no Caribe. Ele chamou atenção à necessidade de fortalecer a atuação do Espaço de Encontro Latino-americano e Caribenho de Educação Superior (Enlaces), onde são debatidas e propostas ações políticas objetivando o fortalecimento contínuo da educação pública. “O Enlaces é um espaço de acompanhamento do Plano de Ações da CRES-2018 e deverá avaliar e propor políticas de integração regional, mas, também, políticas de inclusão, de diversidade, de respeito às culturas populares da região. Da mesma forma, reforça a recomendação de investimentos na formação de docentes em todos os níveis do ensino”, enumerou.

Já o professor Francisco Tamarit, coordenador da CRES 2018, destacou a contribuição das instituições de ensino superior brasileiras à conferência. “As universidades do Brasil têm sido fundamentais para manter o espírito de articulação e cooperação na região latino-americana e caribenha. Nosso desejo é justamente prosseguir nesse caminho que temos construído juntos”.

O reitor Rui Oppermann (UFRGS), coordenador da CRIA, ressaltou o caráter de cooperação entre as três associações em defesa da Declaração da CRES-2018 e da implementação do Plano de Ações para a CRES-2018 por parte de Governos, Associações, Redes e Universidades. “A autonomia das universidades, seu caráter de bem público social e como dever do Estado precisam ser pontuadas, especialmente nesse momento peculiar que a Educação Superior vive.”

Oppermann comentou ainda sobre as várias moções de apoio que a Andifes recebeu em defesa da Educação Superior Pública no Brasil, vindas de associações e universidades de toda a América Latina.

Além dos dirigentes das instituições públicas de ensino brasileiras, estiveram presentes o presidente do Conif, professor Flávio Nunes; o presidente da Abruem, professor Leonardo Beroldt; e o reitor da Universidade Nacional de Avellaneda, da Espanha, professor Jorge Calzoni.

ENLACES
No dia seguinte ao evento, a Comissão de Relações Internacionais da Andifes (CRIA) nas pessoas do Reitor Rui Oppermann e Reitor Emanuel Tourinho participou do Encontro do Enlaces, na Universidade de Brasília (UnB). Nesse encontro, Álvaro Maglia, secretário executivo da Associação de Universidades do Grupo Montevidéu (AUGM), lembrou do contexto atual das universidades federais brasileiras e da importância de representantes de outros países acompanharem esse cenário.

Ainda durante a reunião, foram apresentados os resultados do XI Encontro de Redes de Educação Superior, Associações e Conselho de Reitores da América Latina e Caribe, realizado em março deste ano em Lima, Peru, e também os aspectos gerais da II Conferência Geral da Enlaces, prevista para acontecer em 2020, na Universidade de Cartagena, na Colômbia.

CRES 2018
A CRES 2018 ocorreu de 11 a 15 de junho de 2018, na Universidade Nacional de Córdoba, na Argentina, e foi promovida pelo IESALC (Instituto Internacional para a Educação Superior na América Latina e no Caribe). No evento, os reitores preparam uma Declaração, por meio da qual reafirmam os princípios da Educação Superior como um bem público social, um direito humano e universal, e um dever dos Estados, além de reunir os principais avanços nas discussões realizadas em sete eixos temáticos. Os debates foram impulsionados pela comemoração dos 100 anos da Reforma de Córdoba – mobilização estudantil que defendia, entre outras pautas, a democratização do espaço universitário.    

Compartilhe: