Senado aprova PEC que permite médico militar atuar no SUS

Senado aprova PEC que permite médico militar atuar no SUS

Brasília – O Senado aprovou hoje (7), em dois turnos, a Proposta de Emenda à Constituição 122/2011, que permite aos médicos militares atenderem pelo Sistema Único de Saúde (SUS). A votação da PEC foi acompanhada pelo ministro da Saúde, Alexandre Padilha. A iniciativa é mais uma medida para aumentar a oferta de médicos em localidades onde há carência desses profissionais.

Pelo texto aprovado, os médicos da Marinha, Aeronáutica e do Exército poderão atuar nos hospitais da rede pública em horário alternativo ao da jornada nos estabelecimentos militares, como durante folgas e fins de semana. Eles poderão acumular função e serem contratados por prefeituras e pelos governos estaduais.

Segundo o ministro, grande parte dos médicos militares é especialista, o que coincide com as necessidades dos municípios. Padilha lembra que a maioria está justamente em regiões de fronteira, na Amazônia e no interior do país – locais onde há mais dificuldade de contratar profissionais. A estimativa é que 6 mil médicos militares poderão ser contratados para trabalhar no SUS.

“Essa é mais uma estratégia para levar mais médicos para as cidades onde não temos profissionais ou também que têm médicos militares, mas podem atender mais a população, que mais precisa no fim de semana, em horários de plantão. Em algumas situações, a carga horária do médico militar chega a 20 horas. Então, ele poderia, mesmo durante a semana, atender no posto de saúde, nas UPAs 24 horas [unidades de Pronto-Atendimento que não fecham], em outros hospitais por contratos com a prefeitura ou governo estadual. Será muito bom para a população que espera médicos no posto de saúde, no pronto-socorro. Alguns são especialistas, pode ser uma oferta de especialistas, radiologistas, gineco-obstetras e tratamento do câncer”, disse Padilha.

Para a votação no Senado, os líderes partidários fizeram acordo para quebra de interstícios, o que permitiu que a PEC fosse apreciada em dois turnos em um único dia. Agora, ela segue para a Câmara, onde também precisará ser votada em dois turnos. Se houver alterações, a matéria retorna ao Senado para última análise antes da promulgação.

Mariana Jungmann – Agência Brasil

 

 

Profiles of Grace Kelly and Prince Rainier’s Children
online games and my boyfriend went as Fry

The Love for Camouflage Clothing and the Needed Discretion when Wearing One
cheap bridesmaid dresses A child body image develops as the result of many influences

Rise Of Leather Bomber Jacket
cheap flights Would it kill you to plant

Bathroom Mirrors Page 1 of 2
forever 21 Not to be outdone by the lavish dresses

Express Yourself with Indie Fashion
onlinegames 5 others you haven’t aware of which of you ended up saving society

How to Become a Respected Fashion Critic
games allunder one roof

Wardrobe Tips for Challenging Body Types
ballkleider the op art pattern brings us more freshness and vividness

Making It Easier To Fit In Some Extra Accessories
games pick up ‘em a fact this company is out of favor

Compartilhar