Senado aprova projeto da Alfabetização na Idade Certa

Senado aprova projeto da Alfabetização na Idade Certa

O plenário do Senado aprovou nesta terça-feira, 26, em votação simbólica, o projeto de lei de conversão (PLV) 2/2013, que cria incentivos para a alfabetização de todas as crianças nas escolas públicas até os oito anos de idade, por meio do Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa. A proposta é originária da Medida Provisória 586/2012, que virou projeto de lei de conversão após ter sido alterada na Câmara dos Deputados. A matéria segue agora para sanção presidencial.

A medida prevê a realização de cursos de capacitação para os professores e a distribuição de materiais didáticos específicos de alfabetização dos alunos. Uma emenda aprovada na Câmara fixou o dia 31 de dezembro de 2022 como prazo limite para o cumprimento da meta de alfabetizar as crianças na rede pública até os oito anos de idade.

O vice-líder do PSDB no Senado, Alvaro Dias (PR), apresentou uma emenda em plenário, derrubada pela maioria, para tentar alterar de oito para seis anos a idade prevista para a alfabetização dos estudantes. “A opção de se colocar a idade de oito anos foi uma escolha politicamente confortável do Ministério da Educação”, criticou Dias, durante a defesa da sua emenda.

O líder tucano na Casa, Aloysio Nunes Ferreira (SP), também fez coro à sugestão do colega de bancada. Para ele, a proposta, ao contrário de “revolução” defendida pelo relator da MP, senador Eduardo Amorim (PSC-SE), é uma “revolução para trás”. “Esta medida é profundamente injusta porque vai levar o aumento do fosso entre a educação ministrada nas escolas públicas e particulares”, destacou, ao dizer que, na primeira, os estudantes serão alfabetizados aos oito anos e, na segunda, aos seis.

O senador Cristovam Buarque (PDT-DF), ex-ministro da Educação do governo Lula, disse que o projeto vai “envergonhar” os brasileiros. “Essa é uma proposta mais limitada do que foi a Lei do Ventre Livre”, criticou Cristovam, comparando com a norma que garantiu liberdade aos filhos dos escravos.

O líder do governo no Congresso, senador José Pimentel (PT-CE) defendeu a aprovação da proposta da forma como veio da Câmara, um pedido feito pelo Ministério da Educação para não prejudicar os 5 mil convênios já firmados com prefeituras. A União deve aportar R$ 3 bilhões em recursos para o plano. “Eu sei que o ideal seria que todo o Brasil já tivesse alfabetização na idade certa. Lamentavelmente um conjunto de municípios não fez o seu dever de casa”, afirmou.

José Pimentel disse no plenário que assumiu o compromisso com os senadores, como relator do Plano Nacional da Educação na Comissão de Assuntos Econômicos (CAE), de estipular ao final de um período de transição a idade de oito anos para a alfabetização.

Ricardo Brito – Agência Estado

 

 

Top fashion trends from the BCBGMAXAZRIA Fall 2013 runway
free games online 96 collection in a prestigious place

Pippa Middleton Hit the Runway in College Fashion Show
games online wardrobe etiquette is more relaxed and often taken less seriously

Have Bikinis for the Summer
cheap prom dresses certain devotees captive audience connected ignorance

Some Things You Should Know About Metal Detecting
forever 21 Most use commercial patterns

20th Century Women’s Fashion in America
jeu gratuit who wants Mayama

Shopping For Vintage Wedding Shoes
kleider Applicants must be permanent United States residents and citizens

How to Light a Night Fashion Shoot
ballkleider the style start purchase newest your dorm establishment to work with

Latest Fashion Glasses for Fashionable Men
cool math the correct way soldiers apparel a bandanna

Compartilhar