Sons da cidade abrirão o 23º Inverno Cultural

Sons da cidade abrirão o 23º Inverno Cultural

Uma efervescência dos sons e ruídos que envolvem São João del-Rei durante todo o tempo, reunidos num só momento. Loucura? Exagero? Não. Este é o propósito do Cortejo de Abertura do 23º Inverno Cultural da UFSJ, que, no dia 17 de julho, a partir das 10h, pretende abalar a cidade por meio das paisagens sonoras que permeiam o seu cotidiano.

O cortejo partirá de quatro diferentes partes do centro histórico da cidade em direção ao Largo do Carmo. A partir das 10h da manhã, durante cinco minutos, os sinos de todas as igrejas, as sirenes das fábricas, o apito das locomotivas, baterias de escolas de samba da região, grupos de percussão, maracatu, além de bandas e orquestras da cidade e outros ritmos variados entoarão o som que envolve a identidade são-joanense.

O coordenador de áreas especiais do Inverno Cultural, Marco Camarano, explicou que “o cortejo promoverá uma mistura do sagrado e do profano. Será uma oportunidade de unir, durante cinco minutos, todos os sons de São João del-Rei”, afirma. Essa abertura foi uma ideia que partiu dos coordenadores de todas as áreas do Inverno Cultural e do pró-Reitor de extensão, professor Marcos Vieira Silva.

Atrações
Apesar do segredo que cerca as atrações do cortejo, Marco adiantou os nomes de alguns grupos culturais que participarão do trajeto. Segundo ele, várias agremiações musicais e culturais estarão presentes no evento.

“Participarão do cortejo o grupo Inculturação, do bairro São Geraldo, o Bate Paus, a companhia de dança Nando Arruda, o Bloco do Teatro, Banda do Exército 11º BItmh, a Banda Municipal, o grupo Abafu , a Congada do São Dimas, Bloco da Caixinha, tudo isso acompanhado de incensos de procissão e o som das matracas”, revela.

Entretanto, o cortejo não apresentará somente barulho. “Todos os grupos se encontrarão em frente à Matriz do Pilar, onde será mantido um silêncio até o Largo do Carmo. Durante este momento de silêncio acontecerá uma surpresa muito interessante, que vale a pena conferir”, convida Camarano.

Compartilhar