UFAM – Estudantes viajam para a Alemanha para aprimorar formação acadêmica

 UFAM – Estudantes viajam para a Alemanha para aprimorar formação acadêmica

Pela primeira vez, estudantes da Ufam terão a oportunidade de viajar para visitar duas universidades e um instituto de pesquisa no país europeu e conhecer a realidade local sobre a formação superior, com tudo pago. A equipe da Ufam concorreu e foi selecionada em um edital alemão que visa fortalecer o intercâmbio acadêmico entre os dois países. O resultado saiu no último dia 14.

A viagem acadêmica tem a duração de 12 dias, de 4 a 15 de abril de 2020, nos quais os estudantes irão visitar o Instituto Leibniz de Pesquisa Marinha Tropical, a Universidade de Bremen e a Universidade Técnica de Dresden. O projeto cobre passagem, estadia, seguro saúde e diárias.

Ao todo, oito estudantes do Instituto de Computação (Icomp) e da Faculdade de Tecnologia (FT) ajudarão a compor a equipe da região Norte a integrar o programa. Responsável submissão do projeto, o professor Edjair Mota diz que a experiência proporciona o enriquecimento pessoal e acadêmico dos selecionados.

“Este é um projeto voltado para alunos de graduação, elaborado em conjunto com a UFPA [Universidade Federal do Pará], com suporte financeiro do Serviço Alemão de Intercâmbio Acadêmico (DAAD). A ideia é preparar os alunos de graduação, qualificando-os para futuramente participarem em acordos de cooperação bilaterais com instituições alemãs. Trata-se de um projeto no âmbito das atividades voltadas para a internacionalização do ensino superior, desenvolvidas no Instituto de Computação”, informa o professor que integra a Rede Brasil-Alemanha Internacionalização do Ensino Superior (Rebralint), representando, junto como o professor João Marcelo Protázio, da UFPA, a região Norte do Brasil.

“Dentre as várias atribuições da Rebralint está a de incentivar o acesso da comunidade acadêmica brasileira aos programas de fomento do DAAD. Um desses programas, chamado Studienreisen (Viagem acadêmica), prevê a viagem de estudantes de graduação para visitar universidades, indústrias e institutos de pesquisa na Alemanha. Os dois professores escreveram uma proposta conjunta para levar sete alunos do Icomp/UFAM e sete alunos do Icen/UFPA”, explica Mota.

De acordo com a diretora do Icomp, professor Tanara Lauschner, o resultado da seleção alemã favorável ao Instituto é mais uma conquista da unidade acadêmica da Ufam, cujo propósito é oferecer a melhor formação possível aos seus estudantes. “Com a aprovação desse projeto, nós conseguimos manter uma parceria antiga com o DAAD, na Alemanha. A ida dos nossos alunos para lá será uma oportunidade incrível de estar em uma universidade com vários recursos, vão conhecer um pouco como funciona o currículo, a graduação em outros países e vão ter essa experiência internacional que é muito valorizada pelo mercado, isso demonstra também a qualidade que hoje a gente tem no Instituto de Computação e que os nossos alunos podem concorrer com estudantes de outras universidades no mesmo nível,” declara a gestora.

Aline Marinho Duarte, 20, cursa o 7º período Ciência da Computação no Icomp e é uma das estudantes da Ufam a ir para o país do Velho Continente em abril. Conhecer as universidades e aprender um novo idioma foram as motivações para participar da experiência. “Estou fazendo um Pibic [Programa Institucional de Bolsas de Iniciação Científica] e é um projeto que inclui outras universidades e Dresden está entre elas. E vou visitá-la, o que será muito bom já que vou poder ter contato com eles pessoalmente”, expôs, Aline. “Se surgir a oportunidade de estudar lá futuramente, estarei super disposta a participar”, comentou, sobre seus planos para os próximos anos.

Compartilhar