UFAM: Inaugurada a primeira etapa do Hospital Universitário Getúlio Vargas

UFAM: Inaugurada a primeira etapa do Hospital Universitário Getúlio Vargas

A solenidade de inauguração da primeira etapa do Hospital Universitário Getúlio Vargas (HUGV) ocorreu na manhã desta sexta-feira, 25, no Hall do prédio de 13 pavimentos que comportam UTI, Centros Cirúrgicos, Central de Material e Esterilização, quatro andares de Enfermaria, garagens e heliponto. Além de dobrar a capacidade física atual da unidade hospitalar e oferecer novos exames como a ressonância magnética e a hemodinâmica, o novo HUGV tem o diferencial de ser o único hospital público com heliponto no Amazonas.

Durante a cerimônia, a reitora da UFAM, professora doutora Márcia Perales, destacou que a inauguração da primeira etapa da obra é uma conquista de toda a sociedade. “Eu me emociono ao falar do HUGV porque foram anos para conseguirmos estar em um espaço como esse, um espaço que foi discutido com os servidores. Então, tudo aqui foi muito bem planejado e poder entregar isso para a sociedade hoje é motivo de muito orgulho por ser um ganho para a UFAM, para os estudantes, para a comunidade. Aqui teremos o mais completo parque de imagens da Região Norte; vamos dobrar o número de leitos, teremos espaços adequados conforme estabelece a legislação; temos a possibilidade de melhorar o Ensino, onde já somos uma referência, além de melhorar na assistência.Tudo isso nos faz avaliar quantos desafios foram vencidos até chegarmos a esse momento”.

O presidente da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (Ebserh), Kleber Morais,  reiterou a importância do HUGV para a cidade de Manaus, o estado do Amazonas e toda a região norte do País, e afirmou que com o aumento de porte do HU, será realizado um novo dimensionamento do hospital, com abertura de novos serviços. “O usuário de um hospital público tem que ser muito bem tratado e acolhido. O povo do Amazonas está de parabéns por esta obra, um hospital público como deve ser – com o que há de melhor”.

Em relação ao gerenciamento financeiro do hospital neste período de crise, Kleber Morais afirmou que o redimensionamento administrativo financeiro do HUGV, que passa a ter sua área construída triplicada, será realizado de acordo com a realidade econômica, pois passa a ser um hospital de maior porte e com um incremento em sua importância para a saúde de toda a região.

A Ebserh é uma empresa pública brasileira, criada pela  Lei nº 12.550, de 15 de dezembro de 2011, que tem como principal finalidade gerenciar os hospitais universitários federais e prestar apoio às universidades na gestão deles. Saiba mais em: www.ebserh.gov.br

Em seu pronunciamento, o vice-reitor da UFAM, professor Hedinaldo Narciso Lima, também comemorou o êxito da conclusão da primeira etapa da obra do HUGV. “Ontem tivemos um evento aqui com todos os servidores do hospital onde prestamos as devidas homenagens a todos àqueles que demonstram compromisso com este hospital. Hoje é um dia histórico para a Universidade e para toda a sociedade, pois este hospital não atende somente as pessoas do Amazonas, nem forma profissionais apenas para o Amazonas. O HUGV é um hospital que atende todos aqueles que aqui vêm por meio do Sistema Único de Saúde (SUS), já que é um hospital 100% SUS e tem essa missão de assistência à população, especialmente a de baixa renda, e de Formação de Recursos Humanos das diversas áreas da Saúde como Fisioterapia, Medicina, Enfermagem, Serviço Social e Psicologia”, disse o vice-reitor.

Momento de agradecer

O governador do Amazonas, José Melo, declarou que o momento é de agradecimento. “Tenho a honra de transmitir a enorme alegria que invade nossos corações de legar ao povo do Amazonas e de Manaus uma obra como essa. A despeito das dificuldades, os servidores desta casa fizeram seu trabalho de salvar vidas todos os dias. Fizeram isso por conta do enorme espírito público que possuem, logo, minhas primeiras palavras são de homenagem aos servidores do Hospital. Homenageio também todas as personagens da Medicina de nosso Estado que têm competências reconhecidas internacionalmente, como o doutor Marcus Barros e o doutor Borborema; os pioneiros de nossa Universidade, como o doutor Wallace que ensinou milhares de profissionais que hoje exercem seu trabalho. Hoje o tempo é de alegria e agradecimento. Agradecimento à reitora Márcia Perales, pelo seu esforço e pela sua tenacidade, apesar das dificuldades e incompreensões; ao Ministro da Educação que assegurou os recursos para concluir as obras do HUGV; a Deus, por essa obra, porque centros cirúrgicos vão salvar muitas vidas aqui; porque a partir de agora 156 leitos hospitalares estarão à disposição do povo aqui. Agradecer porque a rede de tomografia e ressonância magnética do HUGV vai permitir um perfeito diagnóstico para que os médicos possam bem realizar seu trabalho. É uma grande benesse e é na luta que conseguimos mostrar o valor das coisas”, discursou o governador.

“Tenho a honra de transmitir a enorme alegria que invade nossos corações de legar ao povo do Amazonas e de Manaus uma obra como essa”, declarou o Governador do Amazonas, José Melo“Tenho a honra de transmitir a enorme alegria que invade nossos corações de legar ao povo do Amazonas e de Manaus uma obra como essa”, declarou o Governador do Amazonas, José Melo

Representando o Ministro da Educação, o Secretário de Educação Básica do MEC, Rossieli Soares, ressaltou investimentos do Governo Federal na área da Educação e da Saúde. “Assim como nós vemos esforço do Governo do Estado e do Município, assim também vemos esforço do Governo Federal. Tudo aquilo que vivenciamos no Brasil agora é fruto de um processo histórico que mexeu muito com a economia brasileira e essa reconstrução vai levar muitos anos. Mas não vamos deixar de garantir investimentos em Saúde e Educação e o HUGV é um exemplo de tais investimentos”, declarou ele.

Profissionais qualificados

Comunidade universitária e autoridades locais prestigiaram a inauguração da primeira etapa do HUGVComunidade universitária e autoridades locais prestigiaram a inauguração da primeira etapa do HUGVO Secretário de Estado de Saúde, Pedro Elias de Souza, afirmou que os gestores da área de Saúde são oriundos do HUGV.  “Tenho a honra de pertencer a esta casa. Sou ex-aluno, fui residente. Depois atuei com o doutor Plínio, um grande cirurgião.Tenho a ousadia de dizer que a Medicina do Amazonas é dividida em duas etapas: o antes e o depois do Hospital Getúlio Vargas, que atua tanto na assistência  quanto na formação de Recursos Humanos qualificados. Para vocês terem uma ideia, todos os gestores de saúde, dentre os quais eu me incluo e que gerenciam essa rede, são oriundos deste Hospital”, ressaltou o Secretário de Estado.

O Superintendente do novo HUGV, doutor Rubem Alves Júnior, anunciou o início das obras da segunda etapa do hospital. “É a concretização de parte de um sonho alimentado por trinta anos. Agradeço à equipe do HUGV, que é uma turma abnegada e que não mede esforços para levar o melhor atendimento aos pacientes e aproveito para informar que no próximo dia 18 já temos o início da segunda parte da obra e estamos, além de preparados, muito entusiasmados para vencer mais esse desafio que tornará completo o sonho de termos um Hospital Universitário com todas as especificidades exigidas para a formação de acadêmicos da área da saúde”.

O presidente do Centro Acadêmico de Medicina, Flávio Luís Schnaider Júnior, afirma que o cenário da prática é muito importante para os cursos de saúde. “Estávamos ansiosos pela inauguração dessa primeira etapa do HUGV para termos mais oportunidade de praticar o que aprendemos na faculdade. No curso de Medicina, mais de 50% das disciplinas são com aula prática e o HUGV sempre foi o nosso cenário para botar a mão na massa, atender pacientes, fazer exames. Agora temos essa estrutura mais completa à nossa disposição”, declarou.

Raimundo de Oliveira Lucena é Técnico-Administrativo em Educação no HUGV há 36 anos. “O HUGV é minha vida, minha felicidade. Foi trabalhando aqui que sustentei dignamente toda a minha família”

A nova estrutura do hospital mantém os cerca de 950 profissionais, entre médicos, enfermeiros, e demais especialistas e colaboradores. A capacidade plena do hospital somente será atingida após a conclusão da segunda etapa da obra. A partir do dia 16 de dezembro, o novo HUGV passa a atender à sociedade. Ao longo de 2017, além da clínica médica e cirúrgica, serão incorporadas as especialidades de pediatria e ginecologia. Em breve, o novo HUGV será habilitado também em cirurgia oncológica.

Compartilhar