UFAM – Reitora e IPHAN autorizam restauração de prédio para o Teatro Tablado 

UFAM – Reitora e IPHAN autorizam restauração de prédio para o Teatro Tablado 

SÃO LUÍS – A manhã desta sexta-feira, 24, foi marcada pela assinatura da ordem de serviço para a restauração e requalificação de um prédio histórico na Rua da Palma, Centro Histórico de São Luís, onde funcionará, em 2019, o Centro Cultural Teatro Tablado da Universidade Federal do Maranhão, além de atividades laboratoriais do curso de Teatro. O ato teve a presença da reitora Nair Portela, da presidente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), Kátia Bogéa e do superintendente do Iphan no Maranhão, Maurício Itapary.

A obra, orçada em R$ 2,3 milhões, será financiada pelo Governo Federal, por meio do Iphan, que também será o órgão fiscalizador dos trabalhos da Polc Engenharia, Serviços e Comércio – empresa responsável pela execução da obra – até a entrega, prevista para agosto de 2019. O projeto contempla melhorias, construção e restauração de vários elementos, como paredes, pisos, revestimentos e cobertura. Também acrescenta trabalhos nas instalações elétricas, hidráulicas, climatização e sonorização.

Com o término, o prédio terá, no andar térreo, um foyer, onde poderão ser feitas exposições; um Teatro Tablado com capacidade para 95 pessoas; camarins masculinos e femininos; banheiros e jardim interno. O andar superior será dedicado para as atividades administrativas do prédio, com recepção, diretoria, secretaria, sala de administração, salas técnicas, cabine de luz e som do teatro, sala de costura e adereçaria, banheiros e Copa. Os espaços terão acessibilidade a pessoas com deficiência.

O prédio pertence ao Governo do Estado, que fez cessão do uso para a UFMA, que administrará o Teatro Tablado logo após a entrega. “Essa é uma obra necessária para que a universidade possa desenvolver as ações específicas na formação de alunos de teatro e de artes. A UFMA contará com mais um equipamento dentro do Centro Histórico, após termos dado início às atividades dos cursos de Hotelaria e Turismo no prédio da Fábrica Santa Amélia. Essa nova obra é importante para dar nova vida ao centro, para a formação de nossos alunos e é mais um prédio restaurado que comporá o projeto arquitetônico e histórico da cidade de São Luís”, afirmou a reitora Nair Portela.

O ato do Teatro Tablado tem grande simbologia para a comunidade acadêmica do curso de Teatro, segundo a professora do curso e atriz Gisele Vasconcelos: “Nós, do curso de Teatro, estávamos esperando há muito tempo por uma estrutura com essa, tanto que até tínhamos uma campanha chamada ‘Por um Teatro na UFMA’, e agora vemos isso concretizado, com essa assinatura de hoje. E aqui no Centro Histórico em que vemos um grande trabalho de revitalização. Então o Teatro Tablado irá nos proporcionar tanto as aulas, as atividades de laboratório, quanto um espaço apropriado para os ensaios e apresentações de seus alunos, além de espetáculos do teatro nacional e internacional”, pontuou.

Para a presidente do Iphan, a assinatura da obra é mais uma grande parceria com a UFMA na qualificação de profissionais que atuarão na preservação do patrimônio. “A UFMA é uma grande parceira do Iphan, pois mantém ações de responsabilidade social, é a missão dela. Portanto vocês podem imaginar o compromisso que essa universidade detém em estar presente no Centro histórico de São Luís. O Departamento de Assuntos Culturais funciona em um dos prédios mais lindos, que é o Palacete Gentil Braga. A Fábrica Santa Amélia, que é um patrimônio brasileiro, é sede de dois cursos, Hotelaria e Turismo, que são absolutamente necessários para o Centro histórico de um patrimônio cultural. Nós precisamos muito dessa qualificação ofertada pela UFMA para aqueles vão trabalhar com o turismo e na rede hoteleira do estado”, enfatizou Kátia Bogéa, que é graduada em história pela própria Universidade Federal do Maranhão.

Compartilhar