UFC – Conselho Universitário aprova criação do Parque Tecnológico

UFC – Conselho Universitário aprova criação do Parque Tecnológico

O Conselho Universitário (Consuni) da Universidade Federal do Ceará aprovou, na tarde desta sexta-feira (23), proposta de criação do Parque Tecnológico da UFC. Situado no Campus do Pici Prof. Prisco Bezerra, em Fortaleza, irá contemplar uma área de 229 mil metros quadrados e funcionará como uma ponte entre empresas e universidade, estimulando e facilitando investimentos em inovação tecnológica.

Dentre suas ações estão fomento ao empreendedorismo, transferência de tecnologia, criação de empresas e busca de soluções para demandas tecnológicas regionais.

Elogiando o trabalho do Comitê de Implantação do Parque Tecnológico da UFC, presidido pelo Prof. Francisco Nepomuceno Filho, o reitor Henry Campos classificou a aprovação como um marco para a Universidade. “Essa sessão é, sem dúvida, histórica. O Parque Tecnológico é um empreendimento cujo maior beneficiário será o estudante; é com esse olhar que ele é criado hoje; demonstra que a universidade consegue trabalhar de forma criativa e servindo ao seu meio”, afirmou.

Imagem: O relator da proposta no Consuni foi o Prof. Rodrigo Porto Cavalcanti, coordenador de Inovação Tecnológica da UFCO vice-reitor Custódio Almeida também celebrou a aprovação, enfatizando a importância do investimento em Ciência e Tecnologia para a autonomia universitária. “Inovação e tecnologia são caminhos fortes para garantirmos autonomia. Não adianta ficar falando de autonomia sem que se garanta sustentabilidade e relação orgânica com o entorno produtivo”, avaliou.

Com a aprovação pelo órgão deliberativo da UFC, a meta é que o funcionamento completo do Parque Tecnológico da UFC ocorra no segundo semestre deste ano e conte com uma equipe diretiva mista composta por integrantes da academia, Governo do Estado, órgãos de financiamento científico, empresas e sociedade em geral, ressalta o Prof. Nepomuceno Filho. “O grande passo agora vai ser elaborar dentro desses próximos quatro meses todo o regulamento interno do funcionamento do Parque, destacando as relações e contratos que vamos ter com as pequenas, médias e grandes empresas que lá vão se instalar. No máximo em seis meses tem de estar tudo funcionando”, garantiu o presidente do Comitê de Implantação do Parque Tecnológico da UFC.

Compartilhar