UFC se junta a voluntários que atuam no desabamento do Ed. Andréa

UFC se junta a voluntários que atuam no desabamento do Ed. Andréa

Atendimento realizado por um grupo do Curso de Fisioterapia da UFC (Foto: divulgação)

A Universidade Federal do Ceará se junta ao grupo de pessoas e instituições que estão prestando suporte aos trabalhos de resgate às vítimas do desabamento do Edifício Andréa, em Fortaleza.

Professores e alunos do Curso de Fisioterapia da UFC iniciaram, na manhã desta quinta-feira (17), atendimento aos profissionais e voluntários envolvidos. O grupo, formado por mais de 25 pessoas, vai trabalhar em turnos de revezamento, garantindo atendimento 24 horas em traumato-ortopedia, acupuntura e fisioterapia respiratória e dermatofuncional.

A chefe do Departamento de Fisioterapia da UFC, Profª Renata Bessa Pontes, explica o trabalho realizado. “O apoio físico aos profissionais que estão trabalhando é necessário, por isso vamos oferecer massagens para aliviar dores e tensões. A fisioterapia respiratória também é importante por conta da poeira no local”, aponta.

Em outra frente de atuação, o Programa de Apoio à Vida (PRAVIDA), iniciativa de ensino, pesquisa e extensão da UFC, prestará atendimento psicológico e psiquiátrico a vítimas, seus familiares, pessoas que presenciaram ou foram abaladas pela tragédia. Segundo o coordenador do PRAVIDA, Prof. Fábio Gomes de Matos, haverá nesta sexta-feira (18), às 14h, um acolhimento dos interessados em atendimento.

Ele informa que essas pessoas devem telefonar, até o meio-dia desta sexta, para o Ambulatório de Psiquiatria do Hospital Universitário Walter Cantídio, manifestando interesse. O telefone é o (85) 3366 8149. A partir da demanda, a equipe do PRAVIDA definirá o local do acolhimento e, em uma segunda etapa, fará o agendamento de possível acompanhamento sistemático.

Fonte: Profª Renata Bessa Pontes, chefe do Departamento de Fisioterapia – fone: (85) 3366 8091; Prof. Fábio Gomes de Matos – fone: (85) 98400 5672

Compartilhar