UFCA – Projeto atua no combate ao abandono de animais

UFCA – Projeto atua no combate ao abandono de animais

Foto: Davi Moreira/DCOM

Segundo a Organização Mundial da Saúde, existem cerca de 30 milhões de animais abandonados no Brasil, entre cães e gatos. A questão foi tema de uma roda de conversa realizada pelo projeto de extensão UFCão, nesta quarta-feira, 02/10, como proposta para conscientizar a população sobre o abandono de animais.

As atitudes de negligência e irresponsabilidade de pessoas que não mantêm a guarda adequada de seus bichos, além da ausência de políticas públicas efetivas sobre proteção e saúde animal, estão entre as questões centrais para se pensar em melhorias, apontadas pelos participantes.

Para a coordenadora do Projeto UFCão, Fernanda Bastos, é importante que mais espaços de discussão aconteçam, pois a busca de uma solução para esse problema deve envolver, não apenas os órgãos públicos, mas também a população, as universidades e as ONGs.

Combate ao abandono

Atualmente, o combate ao abandono dos animais concentra-se nas castrações e em abrigos, contudo ainda não é suficiente. “Essas ações isoladas não são eficazes a médio e longo prazo. É necessário um investimento maior do poder público”, pondera Guilherme Silva, coordenador do curso de Medicina Veterinária da Faculdade de Juazeiro do Norte.

Segundo a coordenadora do Centro de Zoonose de Juazeiro do Norte, Rosilene Rodrigues, além das condições precárias em que vivem esses animais, a saúde pública é outro ponto a ser ponderado. “O contato direto com esses animais [animais abandonados sem nenhum cuidado e controle] pode expor a população a riscos elevados de doenças”, destacou.

Cabe lembrar que o abandono de animais é uma forma de maus-tratos, sendo considerado um crime no Brasil, de acordo com o artigo 32 da Lei de Crimes Ambientais (9.605/98). Quem abandonar o animal está sujeito a uma pena de detenção de 3 meses a 1 ano, além de multa.

Apesar disso, por ser um crime silencioso, na maioria das vezes quem pratica acaba não sendo punido. “Não podemos esperar apenas pelo poder público, a sociedade também deve se mobilizar. Ligue 190 e denuncie”, destacou Fernanda.

Projeto Sociais

Na região do Cariri existem outras ações semelhantes ao UFCão, como ONGs e projetos sociais preocupados com a causa animal. É o caso da Associação Defensora dos Animais Carentes (ADAC), coordenada pela ativista Mariangela Bandeira. Além do resgate de animais em situação de ruas, a associação realiza rodas de conversa em escolas da região para conscientizar a sociedade.

Outra ação que ganhou grande repercussão nacional é o Vida de Cachorro, idealizado pelo fotógrafo Glauber Oliveira. O projeto atua na cidade de Brejo Santo e já resgatou cerca de 2000 animais. Todos eles são batizados com nomes de artistas. “Sempre fui amante dos bichos, então resolvi unir minhas três paixões: fotografia, música e animais”, disse Glauber. “Tem Rita Lee, Maria Gadú, entre outros”.

Projeto UFCão

O Projeto UFCão é ligado à Pró-Reitoria de Extensão da UFCA e existe desde 2018. Tem como objetivo conscientizar a comunidade sobre a problemática socioambiental dos animais abandonados nas ruas. Atua também com outras temáticas concernentes aos animais, como zoonoses e leis de crimes ambientais (maus-tratos e abandono, por exemplo).

*O cachorro da imagem é um dos exemplos de animais maltratados que foram recuperados. A atual dona encontrou o animal abandonado, magro e com uma fratura grave na pata. Hoje ele é bem cuidado, mas é um cachorro especial, por conta das consequências da fratura.

Contato

Projeto UFCão

Telefone: (85) 9 9619.4561 (WhatsApp)

E-mail: projetoufcao.proex@ufca.edu.br

Instagram: @projeto_ufcao

Compartilhar