UFCG – Hospital Universitário Alcides Carneiro vai realizar testes rápidos de HIV

UFCG – Hospital Universitário Alcides Carneiro vai realizar testes rápidos de HIV

O dia 1º de dezembro foi definido internacionalmente como o Dia Mundial de Luta contra a Aids

Em alusão à Campanha Dezembro Vermelho, o Hospital Universitário Alcides Carneiro (HUAC) da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), vinculado à Rede Ebserh, vai realizar 260 testes rápidos para diagnóstico de HIV e vai oferecer orientações sobre prevenção para a população.

A ação acontecerá na próxima terça-feira, dia 10, das 8h às 12h e das 13h30min às 16h30min, no Centro de Assistência Especializada de Saúde e Ensino (Caese). Para participar do evento é necessário apenas comparecer ao HUAC no horário, portando o cartão do SUS e um documento de identificação.

“Dia 1º de dezembro foi celebrado o Dia Mundial de Combate ao HIV. Com o objetivo de alertar a população e conscientizá-la sobre as formas de prevenção da doença, realizaremos esta ação no dia 10 de dezembro”, explicou a Chefe da Unidade de Clínica Médica, Lígia Lopes.

O Hospital Universitário Alcides Carneiro está entre as instituições de saúde da Paraíba que oferecem serviço de assistência especializada em HIV/Aids.

 

HIV-AIDS

Segundo o Ministério da Saúde, cerca de 900 mil pessoas possuem o HIV no Brasil. Desse número, 135 mil não sabem que estão infectadas. No mundo, a Organização das Nações Unidas estima que existem 1,7 milhão de pessoas com o vírus. Por isso, a Organização Mundial de Saúde orienta que os países busquem a meta 90-90-90. Isso é, o diagnóstico de 90% das pessoas infectadas. Dessas, que 90% tenham acesso ao tratamento. E, por fim, que 90% consiga reduzir o vírus a níveis indetectáveis.

É importante ressaltar que, hoje em dia, nem todo mundo que é portador do vírus HIV chega a adquiris Aids.

A transmissão do HIV se dá através da troca de fluidos corporais (sangue, leite materno, sêmen). Vale frisar que interações comuns como tocar, beijar, dividir objetos não transmitem o vírus. Isso é importante para conscientizar a população a fim de diminuir a discriminação sofrida pelos portadores dessa doença.

Compartilhar