UFGD promove ações para diminuir evasão e fortalecer qualidade do ensino

UFGD promove ações para diminuir evasão e fortalecer qualidade do ensino

Incentivar as empresas juniores é uma das atividades realizadas pela PROGRAD, que em 2017 criou uma premiação para a empresa que apresentasse o melhor vídeo pitch.

Mais de 7 mil jovens e adultos são estudantes nos cursos de graduação da Universidade Federal da Grande Dourados. Isso significa que mais de 7 mil pessoas escolheram entrar na universidade pública, para realizar seus sonhos e objetivos de vida. Muitos ingressam na UFGD com o objetivo de se formar para conseguir um bom emprego; alguns querem realizar o sonho de ser professor/a; há pessoas que fazem uma segunda ou terceira graduação apenas para aprender coisas novas; outros desejam se dedicar à carreira de pesquisador/a.

Para a UFGD, cada estudante é importante, independente dos motivos que o trouxeram à instituição. Por isso, a Pró-reitoria de Graduação (PROGRAD/UFGD) se dedica a realizar atividades, eventos e prestar serviços que ajudem os estudantes a vencer os desafios e chegar ao seu destino final: a formatura.

“A UFGD trabalha para minimizar os problemas que possam prejudicar seus alunos, e criamos diferentes programas para auxiliar todos os que realmente desejam concluir o Ensino Superior”, diz a pró-reitora de Graduação professora Paula Pinheiro Padovese Peixoto.

Monitorias seguem oferecendo “reforço”

Não são poucos os estudantes que desistem de cursos de graduação por não conseguir aprender um conteúdo específico. Especialmente as aulas que envolvem cálculo e raciocínio lógico costumam ter a fama de “difícil”. Para evitar a reprovação e evasão desses alunos/as, a COGRAD/PROGRAD oferece bolsas de monitoria.

Funciona assim: a PROGRAD lança um edital para selecionar professores/as que tenham interesse em orientar um bolsista. Por sua vez, os/as professores aprovados/as selecionam um estudante para ser monitor/a e receber a bolsa. Monitores/as assumem o compromisso de oferecer, conforme plano de atividades do professor orientador, aulas de reforço, ajuda na resolução de lista de exercícios, coordenação de estudos em grupo e esclarecimento de dúvidas em atividades de classe para os colegas que tem mais dificuldade.

Se você é estudante e precisa de ajuda em alguma disciplina, dê uma olhada na página da Monitoria https://portal.ufgd.edu.br/coordenadoria/cograd/monitoria, que contém as informações do programa que podem te ajudar.

Empresas juniores estimulam desenvolvimento acadêmico e profissional dos estudantes

A PROGRAD também é responsável por fomentar e dar apoio às empresas juniores da UFGD. Por meio delas, os estudantes oferecem serviços e produtos, colocando em prática os conhecimentos adquiridos em sala de aula. Atualmente, são 8 empresas existentes e em breve esse número deve aumentar.

No ano de 2017, aconteceu o 1º Encontro de Empresas Juniores da UFGD, com a participação da Federação das Empresas Juniores de Mato Grosso do Sul (FEJEMS). Também foi realizado o 1º Concurso de Vídeo Pitch, uma competição para estimular a divulgação das atividades das empresas juniores. Inclusive, os empreendimentos dos estudantes foram apresentados na Expoagro 2017, levando a conhecimento do público de Dourados e região os serviços e produtos que os estudantes da UFGD colocam à disposição da sociedade.

Formação Continuada: refletir sobre a prática pedagógica para o aprimoramento do trabalho docente
Um grande sucesso nas atividades de 2017 foi o projeto de extensão “Desenvolvimento Didático-Pedagógico”, coordenado pela professora Lenice Heloísa de Arruda Silva, e que contou com amplo apoio da Coordenadoria de Ensino da Graduação (COGRAD/PROGRAD/UFGD). Mais de 60 docentes da universidade participaram do projeto, cujo objetivo foi renovar o olhar dos professores e professoras sobre a sua prática docente, possibilitando a troca de experiências e saberes para inclusão de novas metodologias voltadas aos interesses e necessidades dos alunos.

“Com este ciclo de palestras e debates, a UFGD veio proporcionar um momento de reflexão entre docentes. Isso é muito importante, pois às vezes nós nos acomodamos na nossa maneira de dar aula, especialmente se temos uma taxa de sucesso grande. É necessário sermos inovadores, nos atualizar e rever nossa forma de apresentar o conteúdo e também nossa maneira de avaliar o progresso dos estudantes – especialmente diante da diversidade e da especificidade de cada estudante que atualmente tem acesso à universidade”, reflete a professora Lenice.

Em 2018 acontecerá o segundo ciclo de formação docente. Os encontros acontecerão entre abril e junho, em semanas intercaladas, sempre às sextas-feiras no período vespertino. As inscrições de participantes devem acontecer em março. “Ao final desse primeiro ciclo, fizemos uma avaliação e verificamos quais assuntos os professores mais têm dúvidas e interesse. Novos métodos de avaliação, por exemplo, é um tema que precisamos abordar em 2018”, exemplifica a pró-reitora Paula. Outro tema que vai compor o ciclo de formação é a inclusão e acessibilidade nas aulas, uma vez que em 2018 a UFGD receberá os primeiros estudantes cotistas que se declaram como portadores de deficiência.

A Pró-Reitoria de Ensino de Graduação entende a importância de criar espaços de convivência entre os docentes para que a reflexão seja possível, oportunizando compartilhamento de experiências.
2º Seminário das Licenciaturas

A UFGD foi uma das primeiras universidades públicas do país a atender a resolução 2/2015 do MEC, que estabeleceu novas diretrizes curriculares para os cursos de licenciatura. Para que a reestruturação dos cursos fosse implementada já nas turmas de licenciatura de 2017, a PROGRAD preocupou-se em realizar o 1º Seminário das Licenciaturas, em agosto de 2016.

O tema: “Resolução CNE/CP nº 2/2015: Desafios e Implicações para a Formação Inicial e Continuada de Professores” reuniu professores e alunos dos cursos de licenciatura das Instituições de Ensino Superior de Dourados e região, públicas e privadas, para a discussão de temas relacionados a formação inicial e continuada do profissional da educação básica. As palestras foram ministradas pelos professores doutores Luiz Mello de Almeida Neto (UFG) e Miriam Fábia Alves (UFG), reconhecidos no cenário nacional da área de educação. O evento também contou com a realização de uma mesa redonda com docentes da UFGD, UEMS, UFMS e de escolas estaduais de Dourados.

A participação do público nos debates demonstrou o quanto o tema é relevante e as discussões não se esgotaram no Seminário. Por isso, surgiu a demanda pela criação de um espaço permanente de discussão para as Licenciaturas. Em 2018, a PROGRAD pretende realizar um novo seminário, para debater outras formas de melhorar e inovar os cursos de licenciatura. A ideia é que este evento aconteça no segundo semestre, após o encerramento do ciclo de formação docente.

Compartilhar