UFGD – Trote do Bem incentiva doadores de medula óssea

UFGD – Trote do Bem incentiva doadores de medula óssea

Durante o evento desta manhã de Recepção aos Calouros, os estudantes puderam participar também da campanha “Trote do Bem – Doe 5 ml de Amor”, realizada pela UFGD e pelo Hemocentro Regional de Dourados.

O objetivo de aumentar o número de cadastros do Redome (Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea) foi alcançado com sucesso. A demanda foi grande e a campanha conseguiu 84 novos cadastros de voluntários.

“Foi maravilhoso! Agradecemos aos alunos e a toda equipe que esteve conosco, especialmente aos biomédicos da FCH, Ramao Souza de Deus Júnior e Debora Regina Hoff Brait”, disse o coordenador da campanha André Telles, da Seção de Projetos da Unidade de Suporte à Urgência (USU) da UFGD.

Com o aumento da quantidade de pessoas cadastradas, melhora a probabilidade de doação para quem está à espera do transplante de medula óssea. O transplante pode beneficiar o tratamento de cerca de 80 doenças em diferentes estágios e faixas etárias. Além disso, o doador ideal (irmão compatível) só está disponível em cerca de 25% das famílias brasileiras – para 75% dos pacientes é necessário identificar um doador alternativo a partir dos registros de doadores voluntários, bancos públicos de sangue de cordão umbilical ou familiares parcialmente compatíveis (haploidênticos).

HEMOCENTRO

Quem não pode participar do cadastro durante a Recepção aos Calouros pode procurar o Hemocentro Regional de Dourados para se tornar um doador. O Hemocentro está localizado na Rua Waldomiro de Souza, 295, Vila Industrial (próximo ao Atacadão) e fica aberto de segunda a sexta-feira, das 7h às 12h. As senhas para atendimento são distribuídas até às 11h.

O voluntário à doação irá assinar um termo de consentimento livre e esclarecido (TCLE) e preencher uma ficha com informações pessoais. Será retirada uma pequena quantidade de sangue e quando houver um paciente com possível compatibilidade, o doador será consultado para decidir quanto à doação.

QUEM PODERÁ DOAR

Para se tornar um doador de medula óssea é necessário:

– Ter entre 18 e 55 anos de idade.

– Estar em bom estado geral de saúde.

– Não ter doença infecciosa ou incapacitante.

– Não apresentar doença neoplásica (câncer), hematológica (do sangue) ou do sistema imunológico.

– Algumas complicações de saúde não são impeditivas para doação, sendo analisado caso a caso.

Compartilhar