UFJF – Centro de Ciências atinge marca de 100 mil visitantes

UFJF – Centro de Ciências atinge marca de 100 mil visitantes

O Centro de Ciências da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF)  alcançou a marca de cem mil visitantes.  Com  uma média de dez mil visitas anuais e a poucos meses de se instalar definitivamente no campus, onde será inaugurado o maior planetário da América Latina, o Centro exerce um papel fundamental na formação acadêmica de milhares de alunos. Criado em 2006 para estreitar a relação entre sociedade e produção científica, recebe diariamente estudantes de escolas da rede pública da cidade e da região. Um espaço único, onde a ciência se faz palpável, transbordando do quadro negro para se revelar ao alcance dos olhos e das mãos.

Tão logo chega a criançada, já é possível observar os olhares inquietos de admiração e surpresa. À primeira vista, ao entrarem no salão principal, acreditam estar chegando a um parque de diversões, com brinquedos espalhados por todo o lugar. São dezenas deles, todos fundamentados em conhecimentos científicos de física, química e biologia. Neles, são aplicados conceitos que a escola ensina apenas na teoria. Não à toa, o principal roteiro de visitação se chama “aprenda brincando”.

O nome da exposição está alinhado à principal proposta do espaço, como explica o coordenador do Centro, Eloi Teixeira. “Normalmente, as pessoas acham que criamos o Centro para formar cientistas. No entanto, nossa proposta é despertar o interesse das crianças pela ciência, mostrando que o conhecimento científico é uma coisa acessível, agradável e que não precisa ser chata, maçante. Esse é o principal objetivo. Algumas delas vão ser cientistas, a maioria não. Mas, pelo menos, essas pessoas vão ter noção de que todos podem ter acesso à ciência e conhecerão melhor o mundo que as cerca”.

Foto: Twin Alvarenga

Segundo a professora do terceiro ano do ensino fundamental da Escola Municipal Dante Jaime Brochado, Joselaine Pereira, o Centro instiga a curiosidade das crianças pela ciência e propicia um momento que as escola públicas não podem oferecer, além de facilitar a vida dos próprios educadores. “Crianças são inerentemente curiosas, criam respostas para entender as coisas. Acho que vivenciar e propiciar esse momento, inclusive para nós, professores, é tentar entender essas hipóteses que elas criam e, a partir daí, tentar formalizar esses conhecimentos básicos”.

Além do salão com brinquedos educativos e do planetário, o Centro de Ciências possui sala de informática, sala de vídeo e três laboratórios. Nos laboratórios, as crianças observam os monitores realizarem pequenos experimentos. Bastam alguns minutos e já se pode ouvir perguntas do tipo: “é mágica, tia?”. Para a monitora e estudante de física, Milena Mendonça, esse é um dos grandes prazeres de fazer parte da iniciativa. “Tirar um sorriso de uma criança explicando ciência e ver que elas estão aprendendo é muito gratificante. Por falarmos de coisas que estão envolvidas no dia a dia delas, como o avião, por exemplo, elas têm a oportunidade de ver na prática o princípio daquele fenômeno”, conta Milena.

“Aqui é muito legal, porque o espaço é grande e dá pra brincar bastante”, observa Inácio

Araújo, de 8 anos. Quando perguntado o que ele quer ser quando crescer, não titubeia. “Químico, porque é o máximo. Eu quero ser igual à minha professora”.

Planetário e novo Centro de Ciências

A Universidade está finalizando a construção de um novo Centro de Ciências. O novo prédio, sediado no campus UFJF, abrirá ainda mais as portas para a comunidade se relacionar com a ciência. Segundo Eloi, a demanda cresceu tanto nos últimos anos que já se fazia necessário um local maior. “Apesar do nosso espaço ser aparentemente grande, existem listas de espera de escolas, mas só podemos receber uma de cada vez, ao passo que, no novo Centro, poderemos receber mais escolas, realizando visitas simultâneas”.

As futuras instalações contam com um novo planetário. “Esse planetário, além de ser um dos mais modernos do mundo, vai ser fixo, confortável, digital e com poltronas. É um novo polo de atração turística para a cidade. Juiz de Fora carece desse tipo de atração”, afirma Eloi.

Atualmente, o Centro conta com um planetário insuflável, em que é possível observar a reprodução das estrelas e galáxias. O professor de astronomia e responsável pelo material reproduzido, Cláudio Henrique Teixeira, ressalta a importância do equipamento . “Nosso trabalho é mostrar o papel da astronomia para a sociedade. Ela parece estar fora do campo social, mas tem forte ligação por causa da astronáutica, vide o uso de celulares, satélites, transmissões de TV, exploração e uso do espaço”.

Recentemente, o Centro de Ciências aderiu a uma iniciativa educacional da prefeitura de Santo André (SP), o projeto “Brinca Ciência”, destinado a crianças do 4° e 5° anos do ensino fundamental. Primeiro, os professores das escolas interessados em participar foram capacitados para entender a dinâmica do projeto. Depois, receberam kits com brinquedos de fácil montagem e com fundamentação científica para distribuir aos alunos.

“São materiais simples, que podem ser construídos pelas crianças, em sua maioria voltados à física. A ideia é ensinar a criança a gostar dessa ciência sem saber ainda que se chama física, sem desenvolver antipatia pela matéria”.

Somente com este projeto, o Centro atende a 502 crianças de Juiz de Fora, 60 de Goianá, e aproximadamente 320 de Governador Valadares.

Secretaria de Comunicação da UFJF

Antonio Marras eye candy at Milan Fashion Week
free games online Tall Women Fashion and Lifestyle Rules

from kangol hats to gucci blazers
games online life popular choreography

anyone plan on purchasing it
forever 21 Since the founding of my business in January 2013

One Piece Season 2 Part 3
onlinegames Style and fashion with Abercrombie clothing

Buying and Selling Gold Jewelry
jeux as well as Rachel Roy style closet and Michael Kors style lounge

Team Peterson is Changing the Face of Motorcycle Hillclimb
games Your visible pockets

Creative Marketing Strategies for the Fashion Industry
ballkleider their fashion comes from the streets

How to Select Quality Larimar Jewelry
cool math and a certain type of dude will come running

Compartilhar