UFJF – Estudo analisa a utilização de tecnologias em boas práticas pedagógicas

UFJF – Estudo analisa a utilização de tecnologias em boas práticas pedagógicas

A relação de aplicações bem-sucedidas das Tecnologias da Informação e Comunicação (TIC) com práticas pedagógicas motivou a acadêmica Waldinéa Alves Farias Rocha a desenvolver a sua dissertação de mestrado. A pesquisa foi apresentada no Programa de Pós-Graduação em Gestão e Avaliação da Educação Pública, da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF).

Para o desenvolvimento do estudo, a pesquisadora entrevistou gestores de oito escolas da região de Janaúba (MG), buscando mapear e identificar qual delas se destacava no uso das tecnologias. Através da análise dos resultados, foi possível constatar que a Escola Acácia, localizada em um distrito do município de Catuti (MG) e que atende, de modo geral, um público em estado de vulnerabilidade social, se difere das demais. O destaque se deve principalmente às rotinas e usos das TIC no colégio, como por exemplo a utilização diária dos laboratórios de informática, a ressignificação do celular como uma ferramenta para fins pedagógicos, além da capacitação anual dos professores acerca da temática.

Segundo Waldinéa, a distância entre o distrito onde a escola se localiza e o município no qual ela está vinculada parece ser condição para que o uso das tecnologias se torne essencial na vida da população. Da mesma forma, este cenário reflete os impactos no ambiente pedagógico “Há um uso efetivo dos meios tecnológicos para a execução de algumas tarefas do dia-a-dia. Por não haver agências bancárias ou Correios no distrito, os habitantes utilizam o celular e o computador com frequência para pagamentos de contas, compras e negociações, por exemplo.”

A mestranda acredita que o estudo de um exemplo positivo como o da Escola Acácia pode impactar no trabalho e no desenvolvimento de práticas semelhantes em outras instituições de ensino. “Escolhi uma experiência exitosa e não um problema propriamente dito por acreditar que o positivo é capaz de motivar gestores a também realizarem práticas inovadoras no campo das TIC como recurso de aprendizagem. Dizer o que deu certo é melhor do que apontar o que está errado, pois o que funciona pode ser um caminho a ser seguido.”

A professora orientadora do estudo, Adriana Rocha Bruno, corrobora com a eficiência de uma abordagem que analisa bons trabalhos e acrescenta que o que tem sido feito e dado certo na educação tem o poder de afetar outras práticas. “A pesquisa possui um diferencial, pois seus resultados focalizam as boas práticas e oferecem outras perspectivas para o ensino e a aprendizagem. Tais aspectos mudam consideravelmente os rumos das investigações contemporâneas, já que tratam em suas discussões o que tem sido feito e tem dado certo na educação de modo a contagiar outras tantas práticas.”

Contatos:

Waldinéa Alves Farias Rocha (mestranda) waldineaf.mestrado@caed.ufjf.br
Adriana Rocha Bruno (orientadora – UFJF) adriana.bruno@educacao.ufjf.br

Banca examinadora:
Profa. Dra. Adriana Rocha Bruno (UFJF)
Profa. Dra. Eliane Medeiros Borges (UFJF)
Profa. Dra. Elisabeth dos Santos Tavares (Unimes)

Outras informações: 0800 7273 141 – Programa de Pós-Graduação em Gestão e Avaliação da Educação Pública

Compartilhar