UFJF – Universidade lança campanha de valorização das instituições públicas de ensino

Neste momento em que o Brasil discute seu futuro, a Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) entende a importância de reafirmar sua posição como agente de mudanças sociais, culturais e econômicas para o país.

Para mostrar que a instituição vai muito além de seus muros, lança nesta terça-feira, dia 4, a campanha “UFJF Presente”, mostrando a presença da Universidade no dia a dia da população, com seus trabalhos de Pesquisa, Extensão e Cultura. Conforme o diretor de Imagem Institucional, Márcio Guerra, idealizador da campanha, essa iniciativa deverá servir como modelo para um projeto envolvendo todas as universidades públicas do país.

Assumindo em janeiro de 2019 a coordenação do Colégio de Gestores de Comunicação da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes), Guerra vem trabalhando com a atual coordenação para desenvolver campanhas em defesa do ensino público no Brasil.

“Nossa estratégia é mostrar para os diversos segmentos da sociedade porque é importante seu apoio em defesa do ensino público, gratuito e de qualidade. Essa campanha envolve a comunidade interna da UFJF e busca atingir a comunidade externa, incluindo os setores que vêm questionando a existência da universidade pública.”

No vídeo inaugural (que acompanha os 17 banners localizados dentro do campus), serão mostrados projetos de diferentes áreas e seu impacto nas mudanças sociais. Como o trabalho do professor Telmo Ronzani, que coordena o Centro de Pesquisa, Intervenção e Avaliação em Álcool e Outras Drogas (Crepeia); ou como as atividades da Incubadora Tecnológica de Cooperativas Populares (Intecoop), que auxilia cooperativas de produtores e artesãos a estruturarem seus negócios.

Esses materiais, explica Guerra, serão o início de uma campanha permanente na UFJF, que deverá ser adotada por outras universidades públicas, de forma unificada.

O reitor da UFJF, Marcus David, apontou que a sociedade brasileira, há décadas, empenhou-se no investimento e na construção do ensino público e, nesse momento de desafios, deve reafirmar seu papel no destino do país. “São essas universidades que garantem o desenvolvimento econômico e social do Brasil. Essas instituições estão presentes na vida das pessoas de forma mais intensa do que, por vezes, se pensa. Não apenas formando profissionais, mas também desenvolvendo pesquisas e trabalhos de extensão que auxiliam a sociedade a superar seus desafios. A UFJF tem, tanto em Juiz de Fora quanto em Governador Valadares, a oportunidade de mudar efetivamente, e para melhor, a realidade dessas regiões.”

Percebendo que o Brasil e o mundo passam por um momento de desvalorização do conhecimento científico, o professor do curso de História, Fernando Perlatto, ressaltou que apoiar as universidades públicas é, também, apoiar a produção deste conhecimento.

“Mesmo não se pretendendo a única fonte de conhecimento legítimo, a universidade é (e será) o principal espaço de desenvolvimento científico, por excelência. Além de produtora, a universidade é também um espaço de democratização do conhecimento, com a entrada (apesar de limitada e recente) de grupos sociais historicamente excluídos desse processo.”

Perlatto afirmou, ainda, que outro ponto importante, que frequentemente passa despercebido, é a complexidade e a pluralidade de ações desenvolvidas na universidade. “Existe, ainda, um desconhecimento sobre o que ocorre dentro deste espaço. Do número de professores, estudantes e técnicos dedicados a uma variedade de trabalhos de Pesquisa e Extensão. É importante conhecer essa complexidade.”

Outras informações: (32)2102-3968 – Diretoria de Imagem Institucional

Compartilhe: