UFMG – Cres converte Córdoba na capital da educação superior da América Latina e Caribe

Córdoba se transforma, a partir de hoje, 11 de junho, na capital do ensino superior da América Latina e Caribe. A III Conferência Regional da Educação Superior (Cres 2018) reúne representantes das comunidades acadêmicas e dos governos nacionais para debater melhorias para as quase 14 mil instituições de ensino superior da região. Ao fim do evento, uma declaração e um plano de ação serão apresentados.

O coordenador da Cres 2018 e diretor do Instituto Internacional para a Educação Superior na América Latina e Caribe (Unesco-Iesalc), Pedro Henriquéz Guajardo, destaca que a conferência busca formas de fortalecer os sistemas de educação superior. “Tivemos de unir as 417 categorias temáticas em sete eixos. Não é possível debater tudo. Os temas mais específicos estão, de certa forma, contemplados nos eixos e muitas outras questões serão tratadas em mesas de trabalho e fóruns”, explica Guajardo.

A expansão da participação do setor privado na educação superior, a influência das novas tecnologias na produção de conhecimento e o processo de democratização das instituições de ensino são as temáticas que orientam os debates da Cres 2018. Também será feita uma reflexão sobre o centenário da Reforma Universitária de Córdoba.

As atividades da III Conferência começam às 15h30, com a mesa inaugural do evento. Em seguida, ocorrem apresentações da Orquestra de Instrumentos Indígenas e Novas Tecnologias da Universidade Nacional de Tres de Febrero (Buenos Aires, Argentina), Tamboreras Ensamble e Vivi Pozzebón (Córdoba, Argentina) e Charo Bogarín Trío (Buenos Aires, Argentina).

Dores que permanecem

Às 17h30, será realizada a conferência As dores que permanecem são as liberdades que faltam. Continuar e aprofundar o Manifesto de 1918, ministrada pelo professor da Universidade de Coimbra e Diretor do Centro de Estudos Sociais de Portugal, Boaventura de Sousa Santos. Sua conferência encerra o primeiro dia de atividades da Cres 2018.

Organizada em conjunto pelo Instituto Internacional da Unesco para a Educação Superior da América Latina e o Caribe (Unesco-Iesalc), pela Universidade de Córdoba, pelo Conselho Interuniversitário Nacional (CIN) e pela Secretaria de Políticas Universitárias (SPU) do Ministério da Educação da Argentina, a Cres 2018 é uma das reuniões preparatórias da Conferência Mundial sobre o Ensino Superior, que ocorrerá em Paris, em 2019, e marca o centenário da Reforma Universitária de 1918, em defesa da autonomia e democratização da universidade pública. A conferência debate o atual cenário da educação superior na América Latina e Caribe e as estratégias para a próxima década com vistas aos objetivos do desenvolvimento sustentável e definições da agenda Educação 2030 da Unesco.

As duas primeiras edições da Conferência foram realizadas em Cuba (1996) e Cartagena (2008).

Por Marcílio Lana / UFMG. 

Compartilhe: