UFMG e PBH assinam acordo inédito de cooperação na área cultural

UFMG e PBH assinam acordo inédito de cooperação na área cultural

O secretário Juca Ferreira assina o acordo observado pela reitora Sandra Goulart Almeida; também compuseram a mesa a pró-reitora de Extensão, Claudia Mayorga, o vice-reitor Alessandro Fernandes Moreira, o procurador de BH, Tomáz de Aquino, e a presidente da Fundação Municipal de Cultura, Fabiola Moulin Rodrigo Clemente / PBH

Na tarde desta segunda-feira, 12, a UFMG e a Prefeitura de Belo Horizonte assinaram acordo de cooperação que formaliza ampla parceria entre a Universidade e a administração pública da cidade na área de cultura. “A Prefeitura já tem sido uma grande parceira da UFMG não só na área de cultura, mas também nas áreas de educação, de saúde, de desenvolvimento. Esse acordo vem concretizar os projetos já desenvolvidos e potencializar a realização conjunta de novas ações”, destacou a reitora Sandra Regina Goulart Almeida.

A assinatura ocorreu em cerimônia realizada no salão nobre da Prefeitura. O secretário de Cultura de Belo Horizonte, Juca Ferreira, que, representou o prefeito Alexandre Kalil na solenidade, destacou o caráter abrangente do acordo firmado. “É um convênio bastante ousado”, disse o secretário, lembrando que um dos focos da parceria é a criação de mecanismos para que o conhecimento produzido no âmbito da UFMG possa ser mobilizado para aprimorar a gestão das ações da Prefeitura.

Juca também falou sobre o caráter estratégico da parceria face à especificidade “do momento histórico que estamos vivendo”: “A inteligência tem uma importância decisiva para nos tirar dessa crise, e a Universidade é, por excelência, o espaço para a construção de conhecimento, de inteligência. Temos uma expectativa enorme de, com essa parceria, ampliar a nossa possibilidade de responder às questões culturais da nossa cidade.”

Ao assinar o termo, Sandra Goulart Almeida citou uma frase que lhe fora dita pelo pianista Nelson Freire na ocasião em que o músico recebeu o título de Doutor Honoris Causa da UFMG, no fim de 2016. “Ele disse que as artes e a cultura são muito importantes em tempos de crise, porque elas nos dão a medida do entendimento e do respeito ao outro”, parafraseou a reitora. “Isso para nós nunca foi tão importante quanto é agora. O país está muito polarizado, e essas noções de entendimento e de respeito ao outro podem ser transmitidas por meio da arte, da cultura e das ações de extensão”, defendeu.

Sandra Goulart Almeida e o secretário municipal de Cultura, Juca Ferreira:

Ainda integraram a mesa do evento a presidente da Fundação Municipal de Cultura, Fabiola Moulin Mendonça, o procurador-geral de Belo Horizonte, Tomáz de Aquino, e a pró-reitora de Extensão da UFMG, Claudia Mayorga.

A presidente da Fundação Municipal de Cultura, Fabiola Moulin, também enfatizou a importância da cultura para o desenvolvimento da cidade e salientou que a Universidade, historicamente, sempre foi uma grande parceira. Em sua visão, o acordo sinaliza um entendimento comum da importância das ações realizadas no âmbito da cultura no município para a construção de uma sociedade mais cidadã. “Isso [o acordo] só nos fortalece. É a reafirmação da importância da educação, da cultura, do conhecimento, da pesquisa e do saber neste momento”, disse.

Guarda-chuva

Conforme explica a professora Claudia Mayorga, pró-reitora de Extensão, a ideia é que o acordo estimule a UFMG a pensar atividades de ensino, pesquisa e extensão que colaborem com as políticas do município. “Sabemos que a presença da UFMG em Belo Horizonte tem um impacto muito grande na cidade; ao mesmo tempo, o momento político pede uma aproximação. O acordo é mais um passo para intensificar a contribuição da Universidade para a cidade que a abriga”, afirma a pró-reitora.

Na visão da pró-reitora, o convênio ganha ainda mais relevância por ter sido celebrado em um cenário de escassez de recursos. “É essencial articularmos esforços e construir redes de trabalho. Intensificar essa relação colabora para que os limites físicos e simbólicos entre a Universidade e a cidade se desfaçam aos poucos”.

O acordo é do tipo “guarda-chuva”, ou seja, a partir da formalização da parceria, cada projeto existente e a se desenvolver será desdobrado em planos de trabalho específicos.

Em movimento

Fernando Mencarelli, diretor de Ação Cultural da UFMG, lembra que a parceria agora formalizada abrange, inclusive, ações em curso, nascidas da proximidade que já existia entre Prefeitura e UFMG. “No Festival de Inverno deste ano, por exemplo, inserimos [parte da] nossa programação na Virada Cultural de Belo Horizonte. Na ocasião, também firmamos parcerias com quatro centros culturais da Prefeitura para apoiar projetos neles desenvolvidos alinhados com a temática do Festival”, detalha Fernando Mencarelli.

A professora Mônica Medeiros Ribeiro, diretora-adjunta de Ação Cultural, destaca outro projeto em curso com a Prefeitura, que, de alguma forma, antecipa o acordo que agora se concretiza formalmente.  “Temos no nosso Departamento de Artes Cênicas da Escola de Belas Artes (EBA) da UFMG um Núcleo de Pesquisa em Dança. Esse núcleo tem atuado na retomada do Terça da dança, projeto da Prefeitura sediado no Teatro Marília. Nele, participamos como debatedores e curadores e prestamos consultoria sobre o formato do projeto em seu retorno”, exemplifica a diretora-adjunta.

“De fato, já estamos fazendo coisas juntos”, avaliza Mencarelli. Ele também cita a edição 2019 do Fórum UFMG de Cultura, cujas atividades vão integrar a programação do Encontro Internacional Arte, Cultura e Democracia no Século XXI, evento promovido pela Secretaria de Cultura de Belo Horizonte. “Essa articulação é mais um desdobramento dessa cooperação”, destaca o diretor. O Fórum UFMG de Cultura será realizado de 19 a 22 de agosto no Conservatório UFMG, que fica na Avenida Afonso Pena, 1.534.

Uma lista de outras atividades que já ocorrem ou estão previstas para serem realizadas no âmbito da parceria – como a implementação de um Centro de Referência da Dança no Teatro Marília – estão descritas em matéria publicada no site da PBH.

Compartilhar