UFMG – Pesquisa propõe reaproveitamento de águas residuárias da mineração

UFMG – Pesquisa propõe reaproveitamento de águas residuárias da mineração

Doutoranda da UFMG também estuda a reutilização de ácido sulfúrico e de metais presentes no rejeito

Desde o rompimento da barragem da Mina do Córrego do Feijão, em Brumadinho, pesquisadores da UFMG buscam alternativas sustentáveis para o tratamento de rejeitos das mineradoras. O projeto Tecnologias avançadas para tratamento e reaproveitamento de águas residuárias de mineração atua nesse campo de estudo.

Pesquisa desenvolvida pela doutoranda em Saneamento, Meio Ambiente e Recursos Hídricos da UFMG Ana Flávia Foureaux resultou em método que reaproveita a água da atividade mineradora, o ácido sulfúrico, que pode ser absorvido em processos metalúrgicos, e alguns metais presentes no rejeito que têm valor de comercialização, como o cobre, o cobalto e o níquel.

A aplicação de metodologias como essa no tratamento de efluentes da mineração resultaria na redução drástica do volume de rejeitos destinados às barragens, minimizando riscos oferecidos por essas estruturas.

Compartilhar