UFMT lança Projeto de EaD para reeducandos

Na tarde desta quarta-feira (08), foi lançado o projeto “Liberdade de Direito e de Fato”, pela Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT), em parceria com a Secretaria de Estado de Direitos Humanos (Sejudh). A ação ofertará 18 vagas do curso de Administração Pública pela Secretaria de Tecnologia Educacional (Setec) na modalidade Educação a Distância (EaD), para reeducandos da Penitenciária Central do Estado (PCE).

No lançamento do projeto, a reitora, professora Myrian Serra, evidenciou que é um momento histórico para Mato Grosso e o Brasil. “A UFMT, novamente, com esta iniciativa, marca mais um passo em inovação e pioneirismo na modalidade EaD. Com a oferta do curso, pode-se levar esperança, luz e perspectivas para os reeducandos, por meio da educação”, observou.

O secretário de Estado de Justiça e Direitos Humanos, Fausto Freitas, reforçou a experiência da UFMT em projetos que integram conhecimento e formação humanizada. “O projeto possibilita o cumprimento da missão de ressocializar os educandos. Tenho certeza de que será referência em nível nacional”, atestou.

O juiz da Vara de Execução Penal, Geraldo Fidélis, lembrou a importância da construção coletiva para iniciativas como esta. “A educação é imprescindível na melhoria de uma sociedade. E, além da articulação interinstitucional consolidada, parabenizo a coragem de realizar algo inédito, que é levar formação superior aos reeducandos”, prosseguiu.

O procurador-geral de Justiça do Estado, Mauro Curvo, destacou as potencialidades das novas tecnologias. “As novas ferramentas conferem empoderamento, ainda mais quando somadas à educação, que modifica a realidade social. Afirmo que este projeto é um modelo para o país”, disse.

Por sua vez, o procurador de Justiça do Ministério Público de Mato Grosso, Luiz Alberto Scaloppe, reforçou o papel e referência da UFMT perante à sociedade. “Os docentes e pesquisadores da Universidade sempre estão empenhados em busca de soluções. Quem escolhe a UFMT pode contar com uma instituição que é sinônimo de qualidade, confiabilidade e transparência”, pontuou.

A presidente da Fundação Nova Chance, Edinalva Silva Souza, afirmou que a educação é imprescindível para que a ressocialização seja conduzida de forma efetiva. “A premissa da fundação é reconduzir à sociedade de forma crítica e cidadã. Esta iniciativa é um grande passo e diferencial e, portanto, tenho a convicção do sucesso deste projeto, e agradecemos à UFMT em conduzi-lo”, disse.

O secretário de Tecnologia Educacional da UFMT, professor Alexandre dos Anjos, narrou o processo de construção do projeto. “Os parceiros foram fundamentais para que este projeto se tornasse realidade, consolidando a marca da UFMT ser pioneira em EaD, tanto nos polos regionais, em países como o Japão e, agora, para os reeducandos”, comentou.

Estiveram presentes na ocasião a pró-reitora de Ensino de Graduação, Lisiane Pereira de Jesus, a secretária de Tecnologia da Informação, professora Eunice Nunes e o diretor da Faculdade de Administração e Ciências Contábeis (Facc), professor Ávilo Roberto de Magalhães.
Mais sobre o processo seletivo

As inscrições, gratuitas, começam na sexta-feira (10) e seguem até segunda-feira (13), pelo site de concursos da UFMT. As provas objetivas (Língua Portuguesa e Matemática) e de redação serão aplicadas no dia 23 de novembro. O resultado final será divulgado no dia 06 de dezembro, e a aula inaugural acontece no dia 08.

Confira o edital na íntegra.
Confira a galeria de fotos da assinatura do termo de convênio.

Fonte: Ascom UFMT

Compartilhe: