UFOP inicia testes de Covid-19, cumprindo mais uma vez o papel da universidade pública na pandemia

UFOP inicia testes de Covid-19, cumprindo mais uma vez o papel da universidade pública na pandemia

A Universidade Federal de Ouro Preto (UFOP) terá capacidade para realizar diariamente 200 testes de detecção da Covid-19. Já foram enviadas amostras de Ouro Preto, Conselheiro Lafaiete, Barbacena e Rio Espera. O fechamento do fluxo de amostras e a totalidade das cidades que serão atendidas pela Universidade será definido pela Secretaria de Estado de Saúde nos próximos dias.

A testagem é realizada no Laboratório de Imunopatologia do Núcleo de Pesquisa em Imunologia (Nupeb) da UFOP. As primeiras amostras foram recebidas na terça (14) e, segundo a responsável técnica, a professora Cláudia Martins Carneiro, 77 já foram finalizadas.

A equipe do laboratório é constituída por docentes, técnicos-administrativos, doutorandos e pós-doutores vinculados aos programas de pós-graduação em Biotecnologia (Biotec), Ciências Biológicas (CBIOL) e Ciências Farmacêuticas (Cipharma). “O esforço realizado por toda a equipe foi fundamental para o início da atividade de diagnóstico da Covid-19, que será muito importante para as comunidades dos municípios sob nossa responsabilidade”, afirma a professora.

A reitora da UFOP, Cláudia Aparecida Marliére, frisa que o credenciamento e a realização dos testes significam um avanço fundamental para a contenção da doença. “Não mediremos esforços para atender nossas comunidades com determinação e segurança, uma vez que temos uma excelente qualificação em nosso corpo de pesquisadores e colaboradores. A UFOP, assim como outras universidades públicas, na contramão de políticas orçamentárias restritivas impostas à pesquisa e ao desenvolvimento tecnológico, se faz presente neste momento tão delicado por que passa o nosso país. A notícia é excelente, mas o momento é trágico. Temos que dar respostas comprometidas com a demanda da sociedade”.

CREDENCIAMENTO – Para que fosse autorizada a realizar os testes, a Universidade passou a integrar a RedeLab Covid-19, organizada pela Funed, que reúne laboratórios das redes pública e privada. Após a assinatura do termo de compromisso, realizou testes de validação, cujos resultados foram referendados pela Funed e tiveram 100% de concordância com os que foram realizados pela fundação.

A UFOP não realizará coleta de exames diretamente das pessoas em nenhuma das cidades atendidas. Esse trabalho será executado pela rede de saúde estadual e dos municípios envolvidos, que farão o encaminhamento do material para a análise identificado com números de protocolo. O resultado das análises será enviado pelo sistema eletrônico, de acordo com o código marcado.

REFERÊNCIA EM PESQUISA – O Núcleo de Pesquisas em Ciências Biológicas (Nupeb) completou 25 anos no ano passado. Na prática é o resultado de um processo de institucionalização da pesquisa nas áreas ciências biológicas e da saúde da UFOP e tem como função coordenar pesquisas e manter programas de pós-graduação (Mestrado e Doutorado) nas áreas das Ciências Biológicas (Nível 5 – Capes) e Biotecnologia (Nível 4 – Capes).

Somados os programas de pós-graduação, já foram defendidas mais de 400 dissertações de mestrado e mais de 150 teses de doutorado. Ao longo dos anos, o Nupeb se consolidou e se tornou reconhecido, não somente em Minas Gerais, mas no Brasil e em todo o mundo, com uma produção científica reconhecida, considerando a grande amplitude e diversidade de linhas de pesquisa e projetos que possuem associação de pesquisadores em iniciativas de redes com financiamento regional (Fapemig), nacional (CNPq, Capes, Finep, dentre outras) e internacional (Comunidade Europeia, NIH, OPAS, OMS, etc.), além de parcerias com diversos setores públicos e privados do Brasil e do exterior.

É constituído por mais de 45 pesquisadores, alocados em cerca de 30 laboratórios associados ao Núcleo, com uma comunidade científica que não para de crescer, de forma quantitativa e também qualitativa, em recursos humanos (professores/pesquisadores, técnicos administrativos) com estudantes de diferentes níveis: ensino médio, graduação, pós-graduação além de pós-docs e pesquisadores visitantes nacionais e internacionais.

RESPOSTAS À PANDEMIA – A diversidade de áreas, linhas e projetos de pesquisa e a formação eclética dos cientistas do Núcleo — muitos deles experientes e reconhecidos pesquisadores do CNPq e, principalmente, com perfil de desenvolvimento de pesquisas básicas, aplicadas, clínicas e translacionais, além de pesquisas biotecnológicas — permitiram que o Nupeb respondesse com resultados em Ciência, Tecnologia e Inovação frente ao desafio da pandemia causada pelo novo coronavírus. Paralelamente, os pesquisadores criaram o grupo Covid-UFOP, para credenciar o Laboratório de Imunopatologia na Rede LabCovid de Minas Gerais, além de organizar uma segunda área visando aumentar essa capacidade.

Compartilhar